Dicas para criar um site

Dicas rápidas para criar um bom site

Publicado por Júlio Rocha em 03/07/2015 às 11h08

10 dicas

Quem conhece o SitePX sabe que temos como objetivo dar toda a estrutura para que você criar um site profissional, bonito e funcional sozinho. Mas a estrutura não é tudo! Quem acompanha o blog recebe valiosas dicas de marketing digital, empreendedorismo e como atrair clientes. A dica de hoje, no entanto, é de como criar um site rápido para poder começar a trabalhar conteúdo e fazer sucesso na internet!

E sabe o que é melhor? Com o SitePX você não precisar ser nenhum especialista em design ou programação. Seguindo as dicas à risca, não há como errar. E com o tempo economizado na hora de criar um site, você pode começar a fazer seu marketing de conteúdo, estudar o material do SitePX e administrar seu negócio. Vamos, então, às 10 dicas rápidas de como criar um site bom e bonito!

  1.        Escolha o template certo – Ao começar a usar o SitePX, você vai perceber que temos uma série de templates variados para você escolher. Procure aquele que possui os espaços e o formato que vão funcionar melhor para o que tem em mente. Com o template certo, o tempo e o trabalho diminuem drasticamente.
  2.        Defina as páginas necessárias – Já comece a criação tendo em mente quais são páginas fundamentais para o seu negócio. Uma loja virtual? Formulário para contratação? Apresentação da empresa? Tenha em mente quais páginas serão necessárias e evite trabalho desnecessário.
  3.        10 dicasQualidade das imagens – Evite usar imagens que você precise substitui depois. Tente manter as resoluções altas para que não haja imagens estouradas e esticadas em seu site.
  4.        Redes sociais – Defina quais redes sociais são as fundamentais para o seu negócio. Criadas as páginas necessárias, inclua botões para que os usuários possam seguir sua empresa e compartilhar conteúdo.
  5.        SEO – Sempre que criar uma página, siga o Relatório SEO do SitePX para ter certeza de que seu conteúdo estará nas melhores condições para ser encontrado pelo Google.
  6.        Compras facilitadas – O caminho do internauta até a compra deve ser o menor possível. Facilite sempre a chegada do cliente à página do pagamento, quanto menos ele clicar até lá melhor.
  7.        Página de contato – Por onde você deseja ser contatado pelo consumidor? Telefone? E-mail? Formulário de contato? Escolha e deixe bem claro para os clientes. Criar página de contato e deixá-la visível – ainda que no rodapé – é fundamental.
  8.        Mostre o sucesso – Deixe uma área reservada para depoimentos e opiniões positivas de clientes. Aqui no SitePX ensinamos a melhor forma de fazer isso.
  9.        Sua identidade – Seguindo todas as dicas anteriores, você consegue montar o esqueleto do seu site. Adicione músculos, pelo e feições na forma de imagens, cores e a identidade visual de sua empresa.
  10.    Desfrute do sucesso – Ao aplicar sua identidade, pode ver que seu site estará bonito, funcional e pronto para o sucesso. O resto do caminho é só correr atrás!

E o melhor jeito de correr atrás é acompanhando as dicas imperdíveis que você encontra no blog do SitePX. Afinal, criar um site é apenas o primeiro passo para o sucesso na internet!

Categoria: Primeiros passos
Compartilhar

Copywriting, saiba como utilizá-lo

Publicado por Júlio Rocha em 01/07/2015 às 14h04

copywriting

Antes de começar a explicar o passo a passo de como definir as estratégias de Copywriting, é importante ressaltar para leigos e esquecidos a definição do conceito! Basicamente, o Copywriting é parte integrante das estratégias de SEO, ou seja, do processo de fazer com que o Google possa encontrar seu site nas buscas e também para atrair clientes e gerar melhores iscas digitais. Algo que, não precisava nem dizer, é fundamental para quem pretende criar um site de sucesso.

Dentro de todas as estratégias de SEO, o Copywriting é aquela que concerne se o conteúdo é atraente ou não. Não basta ter um bom material e polvilhar palavras-chave se a forma não atrai o olhar e a atenção do internauta. Dessa forma, as técnicas de SEO compreendem principalmente títulos e o conteúdo de banners e imagens de divulgação. Mas, agora que o básico está esclarecido, hora do passo a passo!

Dicas para um Copywriting perfeito

  1.        Identifique seu destinatário – Você sabe com quem está falando? Ou melhor, você sabe com quem você DEVE estar falando? É importante ter em mente o público exato para o qual a empresa dirige seu conteúdo.
  2.        As melhores palavras-chave – Existe uma série de programas para te ajudar a selecionar as palavras-chave que devem ser utilizadas pela sua empresa, pode testar o próprio Google ou o SEMrush.
  3.        Variação de palavras-chave – É fundamental trabalhar as palavras genéricas de sua área de atuação. Mas também inteligente trabalhar palavras-chave específicas que vão pegar o consumidor na hora da compra! Por exemplo, além de trabalhar a palavra “clínica de odontologia”, é interessante que um dentista trabalhe “tratamento de canal”.
  4.        Palavra-chave na chamada apelativa – Apelativo no bom sentido! Sempre trabalhe a palavra-chave da vez nos títulos e sempre busque um títule que desperte curiosidade e a vontade do internauta de consumir o seu conteúdo.
  5.        Primeiro parágrafo com tudo – As primeiras 50 palavras do texto – ou seja, o primeiro parágrafo – devem conter as principais palavras-chave e todos os pontos de destaque do conteúdo. É preciso convencer o leitor a ir além das primeiras palavras!
  6.        copywritingSimples e curto – Os títulos, assim como o texto, devem sempre ser curtos, simples e diretos. Muitas das visualizações viram de dispositivos móveis, por exemplo, em situações em que o leitor tem pouco tempo para digerir informações.
  7.        SEO não é brincadeira – O Google possui fortes filtros contra spam e espertinhos. Então, sempre escreve pensando primeiro em agradar o leitor e só depois em agradar o Google.
  8.        Literatura é para os livros – Não cabe aqui debater os gostos literários dos leitores do século XXI, mas é importante ficar claro que na internet todos querem simplicidade. Deixe a linguagem rebuscada para outro lugar!
  9.        Cuidado com a densidade – No SitePX, há sugestão de manter a densidade de palavras-chave em até 7%. E esse limite não é brincadeira! O Google considera densidades muito altas como spam. Mas saiba que eles aceitam sinônimos muito bem!
  10.    Bom humor – Faça humor rápido nas chamadas e no decorrer do texto! Tiradas simples e referências culturais populares dão leveza ao conteúdo e agradam o público.
  11.    Use tópicos – Além de facilitar a leitura, permite que palavras-chave sejam trabalhadas em outros espaços.
  12.    Tom pessoal e assinatura – Consumidores na internet gostam de textos que conversem e deixem abertura para interação. Além disso, encerrar textos com uma assinatura ou despedida padrão dá espaço para trabalhar mais uma palavra-chave.
  13.    Revisão – Antes de reler o texto para revisar, dê uma pausa. Tome um café. Para identificar erros é necessário um pouco de distanciamento.

Achou que são muitos passos? Mas não são! Pode ver que é tudo muito fácil aí. Qualquer dúvida, é claro, pode ser tirada aqui mesmo no SitePX. Não precisa nem ser uma dúvida sobre Copywriting, o SitePX tem as melhores dicas sobre empreendedorismo e como criar um site de sucesso.

Categoria: Marketing Digital
Compartilhar

10 palavras persuasivas para o seu e-mail marketing

Publicado por Júlio Rocha em 29/06/2015 às 13h34

gatilhos mentais

Quando a internet começou a se tornar popular entre os brasileiros, os e-mails de empresas passaram a ser reconhecidos como vilões de sua caixa de entrada. Hoje em dia, porém, o e-mail marketing se tornou um indispensável aliado do empreendedor na internet. Isso tudo graças ao Marketing de Conteúdo, cuja prática ensinou tanto ao consumidor quanto ao empreendedor que o diálogo entre eles não precisava ser o papo antigo do vendedor.

10Parte do processo de aprendizado de como se fazer e-mail marketing veio da nova linguagem adotada por empresas. Ao invés da linguagem imperativa e o tom agressivo de vendedor de televisão, o e-mail marketing foi transformado em uma conversa com o cliente. Com um tom mais amigável e informativo, o e-mail marketing é capaz de melhorar drasticamente a reputação da empresa para o cliente. No entanto, é preciso saber como falar e quais palavras usar. Justamente para isso, o SitePX compartilha essa lista de palavras especiais!

Palavras de convencimento no e-mail marketing


Essas palavras selecionadas podem ser usadas para convencer o seu cliente a abrir o e-mail e, também, o deixa mais suscetível ao conteúdo da mensagem. Logicamente, não adianta salpicar as palavras aleatoriamente. É preciso usá-las direito. Por isso, para cada palavra segue uma breve explicação!

  1.       Como fazer – o básico do Marketing de Conteúdo! Entendendo a necessidade de seus clientes, é possível saber o que eles querem aprender. No caso SitePX, por exemplo, poderíamos chamar atenção com um e-mail “Como fazer um site de sucesso”. Obviamente, o conteúdo não pode ser diferente disso!
  2.        Truques – já ouviu falar em lifehacks? Eles são formas inteligentes de resolver problemas do dia a dia. Uma dica: as pessoas adoram esse tipo de conteúdo! Compartilhe truques para soluções de problemas relacionados a sua área de atuação que o sucesso é garantido.
  3.        Promoção – com que frequência você compra com promoções ou cupons de desconto recebidos via e-mail? Pode ter certeza que, se a relação da sua empresa com o cliente for boa, uma promoção será bem-vinda.
  4.        Exclusivo – todo mundo adora ser convidado para um clube ou área VIP. Compartilhe informações, brindes e promoções com exclusividade para que seu cliente se sinta especial!
  5.        sitepxGrátis – precisa falar mais? Na verdade, precisa. Por mais eficiente que a palavra seja, é preciso tomar cuidado e não abusar dela. Como muita gente já usa o “grátis”, e-mails com esse nome podem ser considerados spam.
  6.        Você/seu – o cliente gosta de sentir que você está falando diretamente com ele. O uso de pronomes como “Você” e “Seu” ajuda a criar essa aproximação. Cuidado, apenas, para não trocar o sexo dos consumidores durante a conversa. Evite palavras que variem em gênero!
  7.        Agora – já falamos aqui no SitePX sobre gatilhos emocionais! Ao usar a palavra “agora” você ativa o gatilho da Escassez, criando um senso de urgência no consumidor.
  8.        Novo – todos adoram uma novidade! Se for possível combinar a novidade com a exclusividade é ainda melhor.
  9.        Dicas – parecido com o truque. No entanto, a palavra dica carrega um tom menos malandro e mais companheiro. Ideal para listas e “passo a passo”.
  10.        Obrigado – foi mencionado nesse post que o e-mail marketing é uma conversa com o cliente, certo? Pois uma conversa bem educada requer o uso de expressões polidas, como “obrigado”, “bem-vindos” e outras. Os clientes gostam de educação! Mesmo quando eles mesmos não a demonstram.

E com essas 10 palavras já é possível fazer um site e um bom trabalho de e-mail marketing para conquistar clientes! Comece já a praticar e continue acompanhando o SitePX para dicas de empreendedorismo e como fazer um site de sucesso.

Categoria: Como atrair clientes, Conteúdo
Compartilhar

Como contar a jornada do herói no marketing de conteúdo

Publicado por Júlio Rocha em 26/06/2015 às 14h23

herói
Como já falamos aqui no SitePX, existe um conceito chamado storytelling, que é um recurso utilizado para criar identificação e um ele emocional com o consumidor. Para o marketing de conteúdo, então, contar uma história é uma estratégia eficaz. No entanto, para garantir a eficácia, é necessário contar bem a história. E é aí que entra a Jornada do Herói.

A Jornada do Herói é parte da teoria do acadêmico americano Joseph Campbell, que estudava mitos e histórias criadas pelo homem. Segundo Campbell, toda história segue um padrão inidentificável e relacionável pelo leitor. O arquétipo da Jornada do Herói é utilizado em diversas tramas famosas (como o Hobbit, o Senhor dos Anéis, Matrix, Star Wars...) e pode, também, ser utilizada para conquistar clientes na internet. Para facilitar, segue o passo a passo da Jornada do Herói:

  1.        Seu cliente é o herói – crie um herói que pode causar identificação em seu cliente. Seu herói pode ser, por exemplo, uma buyer persona. Vamos pegar como exemplo, então, o Afonso! O Afonso é um empreendedor, assim como você, leitor do SitePX!
  2.        Seu herói possui uma aventura – se em “O Hobbit” Bilbo Bolseiro parte com os anões para resgatar um tesouro, a aventura de Afonso é um pouco mais próxima do nosso mundo. Afonso quer aumentar as vendas de seu negócio.
  3.        heróiO herói resiste – ao se deparar com a possibilidade de iniciar a aventura, o herói primeiro resiste. É necessário convencê-lo de que é necessário sair da zona de conforto para conquistar grandes recompensas.
  4.        Obstáculos – não haveria lição, no entanto, se não houvesse obstáculos. Para completar sua aventura e chegar à recompensa (que é o aumento nas vendas), Afonso precisa superar um desafio: a concorrência competitiva.
  5.        Você é o mentor – o que seria de Bilbo sem o Gandalf? O que seria de Afonso sem o SitePX? Seu herói precisa encontrar um mentor (no caso, a sua marca!) para que este possa ensiná-lo o caminho para superar os obstáculos.
  6.        Hora de se preparar para mudanças – assim com Bilbo percebe que precisa deixar de lado o egoísmo e a covardia, seu herói deve aprender – com ajuda do mentor – que é necessário mudar algumas atitudes e comportamentos para superar barreiras. Ou seja, Afonso precisa criar um site e começar a praticar o marketing digital para superar a concorrência!
  7.        A superação – chega o grande conflito no fim da história! Todo o esforço e o aprendizado durante a jornada de marketing digital praticada por Afonso culminaram no sucesso. Afonso foi capaz de superar a concorrência e se tornar líder no mercado.
  8.        A volta para casa – assim como Bilbo, Afonso poderá retornar para casa (metaforicamente, é claro) levando consigo toda a riqueza material e intelectual que adquiriu durante a jornada.

Obviamente, neste caso passamos com poucos detalhes sobre a história do herói Afonso. O que é necessário lembrar é que estes são os passos obrigatórios que o personagem de seu storytelling deve passar. Seja ele real ou não!

Quanto à mídia, a Jornada do Herói funciona muito bem em texto e em vídeo, especialmente o segundo. O que importa mesmo é que deve-se ressaltar que o herói é o cliente e não a marca. A sua empresa será como o Gandalf, Obi-Wan Kenobi ou Morpheus – o mentor mais poderoso e experiente que conduzirá o herói à recompensa no fim da jornada.

Para mais dicas de empreendedorismo e como criar um site de sucesso, basta deixar o SitePX te guiar em sua jornada!

Categoria: Marketing Digital
Compartilhar

Passo a passo para o anúncio perfeito na internet

Publicado por Gustavo Straube em 24/06/2015 às 14h25

anúncios
Fazer um anúncio na internet é uma das principais formas de tornar sua marca conhecida. Melhor ainda, conhecido pelo seu público-alvo. A segmentação possibilitada pela internet torna a publicidade algo muito mais eficaz do que um anúncios em mídias tradicionais, pois estes chegam a todos os públicos, mesmo aqueles que não são de interesse da empresa. Logicamente, para explorar todo o potencial de um anúncio na internet é necessário seguir alguns passos básicos.

Como tudo o que há na internet, as regras de anúncio são flexíveis e podem mudar a qualquer momento. Boa parcela do sucesso vem do ato de estar no lugar certo na hora certa. No entanto, outra boa parcela vai da qualidade do anúncio. Ao garantir a parcela da qualidade, é só esperar a sorte e colher os frutos de um anúncio bombástico. Para que você não perca chances, o SitePX reuniu dicas para montar o passo a passo da criação do anúncio perfeito

As três partes do anúncio perfeito

Imagem

Na internet é necessário agarrar – digitalmente falando, é claro – os clientes. Há muita coisa disputando a atenção com o seu anúncio. Dessa forma, é fundamental que haja uma imagem chamativa para capturar os olhos do consumidor, pela qualidade e pelo apelo. Para garantir que sua imagem possua esses dois atributos, siga os passos a seguir:

  •          anúnciosBoa visualização – Mantenha sempre o arquivo de imagem pequeno (no máximo 1mb) para que ele não demore a carregar, seja em um site ou redes sociais.
  •          Boa qualidade – Ao mesmo tempo, tome cuidado para não baixa a resolução de forma a perder nitidez. Tente trabalha sempre com algo semelhante ao 500x500.
  •          Relevante para a marca – É necessário haver um apelo, sim. Mas a imagem precisa ser condizente com o produto ou serviço a ser a anunciado.
  •          Apelação – No bom sentido, é necessário apelar. Fotos de comida na hora almoço, bebidas em dias quentes, passeios no fim de semana, famílias felizes em datas comemorativas... Sempre respeitando, é claro, o foco da empresa.
  •          Cores – É necessário chamar atenção, então use cores gritantes! Cuidado, apenas, para não utilizar as mesmas cores no local do anúncio. Uma propaganda azul e branca no Facebook, por exemplo, passará batida.

Conteúdo

Dificilmente uma imagem sozinha será capaz de passar uma mensagem completa para o consumidor. Mesmo que em quantidade mínima, é necessário algum texto para explicar sobre o que o anúncio se trata. Seguindo os passos a seguir, seu anúncio terá o texto ideal:

  •          Direto ao ponto – Não há tempo para que o cliente se demore lendo o anúncio. Frases curtas e assertivas são tudo o que ele precisa.
  •          Clareza – Ao mesmo tempo em que precisa ser rápido, precisa ser claro. Se o consumidor precisar parar para pensar sobre o que está lendo, provavelmente já terá abandonado o anúncio.
  •          Evite o “ver mais” – Ao anunciar em redes sociais, por exemplo, evite que sue cliente não possa ver o texto de uma só vez. Se necessário, corte um pedaço e direcione-o com um link para o texto completo.

Chamado para ação

call-to-actionTambém chamado de call-to-action pelos adeptos do marketing gourmet, o chamado para ação é momento em que o anúncio faz o convite ao consumidor para que este cumpra o objetivo do anúncio. Todo anúncio, então, precisa de um chamado para ação. Saiba como ele deve ser:

  •          Fácil de achar – O chamado para ação deve estar bem destacado no anúncio, para que o cliente saiba logo onde clicar para comprar.
  •          Imperativo – “Compre”, “Contrate”, “Crie seu site”... Verbos no imperativo afirmativo  são aqueles que garantirão que o consumidor saberá para onde estar indo.
  •          Conteúdo – As dicas sobre conteúdo também sem aplicam aqui! O call-to-action deve ser direto, claro e destacado.

Agora que já conhece os itens obrigatórios e suas principais características, já pode criar o anúncio perfeito e ir espalhando sua marca pela internet. Mesmo que o conteúdo não viralize, seguindo essas características ele já deve cumprir muito bem sua função. E para outras dicas de empreendedorismo e como criar um site de sucesso, continue acompanhando o SitePX!

 

Categoria: Marketing Digital
Compartilhar

Por que vídeos são essenciais para o marketing mobile?

Publicado por Júlio Rocha em 22/06/2015 às 11h20

Não é novidade aqui no SitePX falar sobre como a navegação mobile está mudando o marketing digital. Leitores do site já sabem que o Google desenvolveu o conceito de um novo momento na hora da compra, o ZMOT, e, também, que há aspectos bem específicos do consumo via dispositivos móveis. E, mais uma vez, o Google compartilha seu banco de dados com empreendedores e mostra que a crescente navegação mobile mudou ainda mais o mercado.

Essas mudanças vêm do aparecimento de micromomentos que são possíveis apenas porque a navegação mobile é muito mais rápida e pode acontecer em qualquer momento e lugar. Logicamente, a forma de consumir não foi a única coisa que mudou. O tipo do conteúdo preferido pelos consumidores já não é mais o mesmo. Textos longos? Linguagem rebuscada? De forma alguma! O consumidor quer vídeos, curtos, ágeis e informativos, e empreendedores espertos podem tirar proveito disso.

Publicidade mobile não é mal recebida

Como o consumo de conteúdo na internet é muito personalizado, fazer publicidade tradicional – aquela empurrado goela abaixo – tem se mostrado desafiador e pouco produtivo, pois lida com a adversidade dos internautas. Além disso, por se tratar de um novo veículo, ainda há dificuldades técnicas ao transpor a publicidade para os moldes da navegação em dispositivos móveis.

E, veja só, esses problemas apontados estão se resolvendo naturalmente. Seguindo dois pontos básicos, a publicidade em vídeos mobile não é tão rejeitada pelo público. E esses dois pontos não são nada de outro mundo.

Criar vínculo emocional com o consumidor

Dados do Google apontam que o internauta móvel está mais propenso a consumir e compartilhar publicidade do que o consumidor padrão de outras mídias como a televisão. O principal motivo disso é o fato de que o marketing de conteúdo torna as marcas uma pessoa próxima ao consumidor, um amigo virtual. Quando esse vínculo existe, a publicidade deixa de se tornar inconveniente durante a navegação mobile.

Sempre dar opção

Mesmo estando mais disposto a consumir a propaganda, o internauta não gosta de sentir-se obrigado a fazer isso. Afinal, a navegação em smartphones geralmente é feita de forma de rápida, utilizando o tempo curto que o consumidor tem para ela. É preciso respeitar essa limitação e sempre dar ao consumidor a possibilidade de não ver a propaganda naquele momento. Segundo o Google, três em cada quatro consumidores dizem que ter a opção é imprescindível.

Menos agressividade, mais conteúdo

É digno de nota, no entanto, que a publicidade tradicional e o marketing agressivo já não funcionam tão bem quanto antes. Como mencionado antes, a empresa agora deve se tornar um amigo do consumidor, criar um vínculo emocional. E isso não vai acontecer gritando “COMPRE!”, “CONTRATE!” e coisas do tipo. Apenas o conteúdo é capaz de gerar esse vínculo. E o conteúdo em vídeo é o principal, especialmente em se tratando do público jovem.

Propagandas bem humoradas agradam mais. Mas o principal fato da atenção do consumidor são vídeos que ajudem a tomar a decisão durante a pesquisa para a compra. O consumidor moderno prefere consultar um celular dentro da loja do que contatar um vendedor. Vídeos de tutorial (o clássico “como fazer”) e vídeos de unboxing (apresentação de produtos) são os principais consumidos pelo internauta.

Resumindo, então: o vídeo é a mídia do momento, se quiser conquistar o público do século XXI, faça marketing audiovisual. Lembre-se, no entanto, de criar um vínculo emocional e sempre dar a opção de pular a propaganda! Para mais dicas de empreendedorismo e como criar um site de sucesso, continue seguindo o SitePX.

Fonte: Think with Google
Categoria: Conteúdo, Marketing Digital
Compartilhar

Saiba como (e porque) coletar depoimentos de clientes

Publicado por Júlio Rocha em 18/06/2015 às 15h56

O que você (como consumidor) precisa antes de decidir comprar de uma empresa na internet? Provavelmente, o mínimo necessário é alguma confiança na empresa. E coletar depoimentos é a forma mais eficaz de garantir que a sua empresa transmita confiança para os consumidores. No entanto, nem sempre o empreendedor sabe como conseguir esses depoimentos ou como garantir que eles saiam da forma necessária para ajudar na construção da imagem da empresa.

Para facilitar essa processo, o SitePX reuniu algumas dicas fundamentais tanto para coletar depoimentos quanto para fazer com que eles aumentem as vendas de seu site. Afinal, quer outra forma melhor de passar uma boa imagem da empresa do que mostrar pessoas reais falando sobre ela?

A hora de coletar depoimentos

O primeiro passo, naturalmente, é pedir. Pode até ser que alguns clientes fiquem tão empolgados com os serviços da empresa que não se aguente e acabe dando seus depoimentos espontaneamente. Mas isso é exceção à regra. Normalmente, um cliente calado é um cliente satisfeito. É mais fácil uma reclamação espontânea do que um elogio. O ser humano é assim mesmo.

De qualquer forma, como dito antes, um cliente calado geralmente é um cliente satisfeito. Então, é bem possível que a, ao abordar o cliente, o empreendedor tenha uma resposta positiva. É claro que a abordagem deve ser sutil e respeitosa. Caso o cliente se recuse, seja cordial. Afinal, você está pedindo um favor! Se, por um acaso, tenha clientes que são conhecidos seus, pegar depoimentos com eles pode ser uma boa forma de motivar outros compradores a compartilharem suas opiniões.

Caso um cliente dê um depoimento negativo sobre a empresa, o aceite também! É claro que não precisa mostrar uma opinião ruim para todo mundo, mas é bom melhorar alguns posicionamentos da empresa. Caso o cliente concorde, tenha certeza de que especificou bem para qual mídia é o depoimento (vídeo, áudio ou texto).

Como garantir o melhor depoimento?

Antes de tudo: NÃO dê um roteiro para o cliente. Note a ênfase no “não”. É importante destacar isso, pois – especialmente em vídeo – a chance de um testemunho roteirizado soar falso é enorme. A não ser, quem sabe, que o público alvo de sua empresa seja uma companhia de teatro.

Conversar previamente com o prestador do depoimento também é interessante, tanto para criar empatia que o ajude a perder a vergonha na hora de gravar e, também, para deixar claro que pontos ele deve abordar durante o testemunho. Quando for filmar – seja pessoalmente ou por Skype – certifique-se de que o ambiente da gravação não está poluído e conduza a filmagem como uma entrevista.

Para evitar respostas curtas como “sim”, “não”, “gostei” e outras coisas do gênero, faça perguntas que dê espaço para respostas elaboradas. Algumas sugestões:

  •          Como o SitePX ajudou a sua empresa?
  •          Como nosso produto garantiu sua satisfação?
  •          Por que você escolheu nossa marca?
  •          Compraria conosco de novo? Por quê?
  •          O que diria para outras pessoas que estejam pensando em criar um site com o SitePX?

Logicamente, essas não são as únicas perguntas possíveis. Vale notar que o principal truque é evitar perguntas cuja resposta seja “sim” ou “não” e, caso uma dessas respostas apareça, complemente com um “por quê?”. Confira abaixo o exemplo de testemunho de um cliente do SitePX:

Agora que já sabe como coletar depoimentos e garantir que eles sejam os melhores, pode começar a criar uma reputação para sua empresa na internet. Para mais dicas de empreendedorismo e como criar um site de sucesso, continue acompanhando o blog do SitePX!

Categoria: Como atrair clientes, Conteúdo
Compartilhar

Como o humor “sério” pode garantir o sucesso nas redes sociais

Publicado por Júlio Rocha em 16/06/2015 às 10h30

Existe toda uma psicologia por trás do comportamento e compartilhamento por parte dos usuários das redes sociais. E estudando sobre o assunto, descobre-se que o sucesso de uma postagem geralmente vem de uma identificação sentimental do internauta com o conteúdo. O humor é, provavelmente, a estratégia que toca os sentimentos virtuais com mais frequência. Não à toa, perfis de Facebook como o do Netflix e da Prefeitura de Curitiba são estudados como casos de sucesso.

Agora, o SitePX te conta um segredo, mas não espalhe! Trabalhar com humor nas redes sociais não é tão difícil. O público já não está esperando piadas intelectuais à la Woody Allen, o humor rápido e de identificação – como do da Prefs – é exatamente o que faz sucesso na internet. É claro que não há como garantir que um post se torne viral. Afinal, o viral, por definição, é algo surgido inesperadamente, sem planejamento e não é replicável. No entanto, nem toda postagem de sucesso é um viral. O SitePX ensina, agora, como levar o humor a sério para fazer sucesso nas redes sociais.

Nem tudo é piada

Há uma grande polêmica em torno dos limites do humor. Atores de stand-up, por exemplo, vivem sendo acusados de ultrapassar esses limites. Se tais limites existem de fato, é discussão para outro lugar. No entanto, é importante lembrar que as pessoas apreciam diferentes tipos de humor e é possível que se incomodem quando o humor praticado for muito diferente do esperado. Resumindo: as redes sociais da sua empresa não têm espaço para humor negro.

Pode até ser que você, seus amigos e várias outras pessoas achem engraçado. Não há problemas nisso. Todavia, o humor ofensivo – baseado no preconceito ou piadas com tragédias – tem mais chance de afastar o público mais conservador do que o humor leve afastar os que apreciam o humor negro. Ou seja, troque as piadas com minorias por referências à cultura pop, por exemplo.

Existe uma vertente de marqueteiros que acreditam que a polêmica é uma boa forma de divulgação. Mas, se quiser testar, saiba que é arriscado. Enquanto alguns, de fato, viralizam pelo humor negro e, por consequência, veem aumentos de leads, outros podem precisar fechar as portas graças às reações negativas. Na dúvida, então, escolha o humor leve.

Procure o humor nas redes sociais

Fazer humor é, basicamente, trabalhar a piada certa na hora certa. Ao postar uma novidade da empresa, por exemplo, o humor pode estar todo em uma imagem engraçada junto ao texto. Como faz a Prefs ao incluir personagens famosos em paisagens curitibanas. Ou quem sabe uma piada de duplo sentido – com cuidado para não ir longe demais – como esta do Ponto Frio.

Vale ressaltar, no entanto, que o humor nem sempre está na postagem e, sim, no contato da empresa com o usuário. Veja a Netflix, por exemplo. Ao fazer esse post sobre uma de suas séries originais, a empresa respondeu alguns comentários de seus clientes sem necessariamente forçar uma piada, mas dando uma resposta semelhante àquela que um amigo daria, criando, assim, um elo sentimental com o internauta.

Não esqueça seus objetivos

É importante lembrar que as redes sociais de sua empresa não devem se tornar um produto puramente humorístico. Ao criar uma estratégia de marketing, o empreendedor define alguns objetivos, lembra? Pois os objetivos continuam valendo e a piada não deve sobrepô-lo. A Prefeitura de Curitiba, por exemplo, continua usando a página do Facebook para dar comunicados importantes e de interesse dos curitibanos e aqueles que vivem na cidade. O Ponto Frio e Netflix precisam, acima de tudo, vender produtos e serviços.

Por isso, toda postagem deve direcionar o consumidor a uma ação. Seja ler um comunicado sobre doação de roupas no inverno, assistir uma série original ou comprar cuecas em uma superpromoção. Com sua empresa não é diferente, o humor deve ser apenas o chamariz, não a mensagem inteira.

Agora que já sabe como usar o humor nas redes sociais, que tal aprender ainda mais sobre empreendedorismo e como criar um site de sucesso com o SitePX?

Categoria: Conteúdo, Marketing Digital, Redes Sociais
Compartilhar

Como promover seu conteúdo fugindo do óbvio: Streaming

Publicado por Júlio Rocha em 11/06/2015 às 13h38

Há muitos e muitos blogs e sites com dicas de como promover seu conteúdo na internet. No entanto, o SitePX propõe um desafio! Monte uma cartelinha de bingo para cada um desses textos que visitar com alguns dos seguintes itens:

Pode ter certeza que, se houver prêmio nesse bingo, você ganhará um para cada site que visitar. Não que essas dicas sejam ruins, muito pelo contrário. No entanto, elas não têm nada de novidade. Esses cinco pontos são, de fato obrigatórios para quem quer trabalhar com marketing de conteúdo. Mas, para se destacar, é preciso pensar fora da famigerada caixinha. Para ajudar, o SitePX joga uma escada com alguns degraus que o ajudará à escapar do interior desse lugar cheio de ideias seguras e pouco inovadoras. Hora de fugir do óbvio!

Streaming para promover seu conteúdo

Serviços como Meerkat, Periscope ou Sul ao Vivo podem servir ao mesmo tempo para o público doméstico quanto para o empreendedor. Basicamente, essas três ferramentas oferecem a possibilidade de se comunicar com o público por meio de vídeos de duração variada. A Sul ao Vivo é voltada principalmente para a transmissão de eventos e soluções que requeiram plataforma e equipamento, é um investimento maior, mas que pode render bom retorno.

Já o Meerkat e o Periscope – este associado ao Twitter – possuem a simplicidade mais típica da internet. A partir da câmera de um celular, é possível fazer streaming de curta (ou longa) duração e compartilhá-los nas redes sociais. E como a sua empresa pode fazer usos empreendedores dessas ferramentas? Algumas sugestões:

  •          Compartilhar momentos de um evento com participação da empresa
  •          Discursos em tempo real
  •          Anúncios oficiais de novidades da empresa
  •          Chegada de novos produtos

E a lista pode ir longe, a única limitação é a criatividade do empreendedor. A Adidas, por exemplo, fez o streaming de um vídeo de 20 segundos mostrando o jogador de futebol James Rodriguez recebendo uma nova chuteira. Fãs do jogador, da marca e de futebol com certeza se empolgaram com o conteúdo.

Saindo da zona de conforto

Antes de tudo, é preciso lembrar que sair da zona de conforto não é a mesma coisa que se enfiar em um mato sem cachorro sem um objetivo em vista. É possível mudar de estratégia, ampliar horizontes sem correr riscos verdadeiros. O risco maior, na verdade, é deixar o conforto impedir o avanço. O Periscope e Meerkat, por exemplo, são ferramentas simples e gratuitas. Experimentá-las não é perigoso e os resultados podem ser muito positivos.

Com o objetivo de ajudar empreendedores a encontrarem novos caminhos na internet para garantir o sucesso de sua empresa, o SitePX compartilhará dicas e ideias para, usando do velho clichê, pensar fora da caixinha e garantir que sua empresa seja referência tanto em qualidade quanto em inovação.

Para ter acesso a essas ideias e muito mais dicas de empreendedorismo e como criar um site de sucesso, é só acompanhar o blog do SitePX!

Categoria: Conteúdo, Marketing Digital
Compartilhar

Marketing moderno: os quatro momentos do consumidor

Publicado por Júlio Rocha em 08/06/2015 às 10h53

Como é de interesse do Google que os profissionais de marketing e produtores de conteúdo façam um bom trabalho, a empresa costuma divulgar informações de seu banco de dados sobre as novidades do comportamento dos consumidores na internet. E, bem, como mais da metade das ações dos consumidores na internet tem alguma relação com o Google, há de se convir que estes dados são de primeira.

A mais nova pesquisa levantada pelo Google aponta as mudanças de comportamento provocadas pela popularização da navegação mobile. Basicamente, o Google identificou que o consumidor possui quatro momentos específicos – com funcionalidade e características próprias – que podem ser exploradas pelo marketing de conteúdo para oferecer aquilo que o internauta quer e procura.

  1.        Momento “eu-quero-saber” – Mais do que nunca, os consumidores pesquisam antes de comprar ou consumir alguma coisa. Mais especificamente, o número de consumidores que pesquisam na internet antes de comprar aumentou em 65%. Um dos gatilhos que levam o internauta a pesquisar um produto na internet são propagandas na TV. 66% dos usuários pesquisam um produto que descobriram na televisão.
  2.        Momento “eu-quero-sair” – Seja para lazer ou para negócios do cotidiano, o número de pesquisas por empreendimentos locais no Google duplicou. E 82% dessas buscas são realizadas a partir de um smartphone. Para tirar maior proveito desse momento do consumidor, basta ler os textos do SitePX sobre marketing local e a importância de criar um site mobile.
  3.        Momento “eu-quero-fazer” – Internautas também têm seus momentos proativos! E a internet, é claro, está presente durantes esses momentos. 91% dos usuários de mobile utilizam seus smartphones para buscar ideias enquanto realizam atividades. E apenas até este momento no ano de 2015 mais de 100 milhões de horas de vídeos de “como fazer” foram assistidas no Youtube.
  4.        Momento “eu-quero-comprar” – Mesmo estando em uma loja física o consumidor ainda recorre à internet. 82% dos usuários de smartphones pesquisam opiniões e comparam preços na internet quando estão dentro da loja vendo os produtos pessoalmente. Inclusive, a conversão de pesquisas em compras a partir do smartphone subiu 29% desde a última pesquisa.

Conhecendo os momentos do consumidor, é possível planejar os momentos do empreendedor. Os momentos “quero-ensinar”, “quero-indicar”, “quero-ajudar” e “quero-vender” são essenciais para corresponder às expectativas de cada momento do internauta. Agora que já os conhece, então, pode começar a trabalhar de forma a oferecer ao consumidor exatamente o que ele espera.

É claro, no entanto, que há mais coisas que o empreendedor precisa saber para ter sucesso na web. Por sorte, existe o SitePX com suas dicas diárias de empreendedorismo e como criar um site de sucesso.

Fonte: https://think.storage.googleapis.com/docs/4-new-moments-every-marketer-should-know.pdf
Categoria: Como atrair clientes, Conteúdo
Compartilhar

left show tsN fwR fsN|left tsN b01e fwR bsd show|left fwR tsN show|bnull||image-wrap|news login c05|fsN fwR normalcase tsN|c05|login news fwR normalcase|tsN fwR normalcase|normalcase fwR c05|content-inner||