Conteúdo

Erros para evitar ao criar um site

Publicado por Júlio Rocha em 19/01/2015 às 10h26

Cara de quem cometeu um erro ao criar um site

Existe certo radicalismo ao chamar certas coisas de erro. Há quem diga que, ao criar um site, as decisões tomadas são de estilo ou estratégicas. Infelizmente, isso não se aplica a qualquer decisão. Algumas características são unanimidade para os internautas, especialmente as negativas. Pensando nisso, o SitePX selecionou essas principais características negativas que alguns criadores de sites utilizam e que podem afastar internautas.

Músicas de fundo

Muita música é um erroAlguém se lembra dos dias de transição do público do Orkut para o Facebook? Naquela época, a rede social – até então – mais popular do Brasil havia liberado a possibilidade de mandar mensagens com músicas de fundo ou de colocar uma trilha sonora em seu perfil. E, não à toa, a expressão “tipo Orkut” virou um sinônimo pejorativo para páginas que colocassem músicas desnecessárias de fundo.

E por que essas músicas incomodam tanto? Primeiramente, é muito comum que o usuário já acesse o seu site ouvindo uma música de sua biblioteca pessoal ou uma playlist do Spotify. Então, quando outra música começa a tocar junto, o ruído incomoda. Além disso, o internauta pode estar acessando do trabalho e a música começar a tocar pode causar constrangimento. O mesmo vale para usuários que acessam de dispositivos em lugares públicos, como ônibus e filas.

Se, por um acaso, seu site depende da amostra de músicas – como em sites para músicos, por exemplo – estude possibilidades alternativas ou, pelo menos, deixe a opção de pausar bem visível para o internauta.

Tamanho das fontes

Não cuidar da tipografia é um erroVocê acabou de criar um site e está começando a cuidar do conteúdo, é possível que se depare com a seguinte situação: o seu texto não se encaixa na área deseja, é demasiado grande ou pequeno. Sabe qual é a pior solução para este impasse? Mexer no tamanho da fonte. Qualquer tamanho inferior a 11 pontos ou superior a 14 é um incomodo para usuários. Na verdade, mesmo estes dois tamanhos indicados já não são o ideal para textos grandes.

Letras pequenas demais podem dar dores de cabeça ao leitor, ou exigir que eles aumentem o tamanho da página com a ferramenta de zoom.  O que, na verdade, é apenas mais empecilho para a leitura. Já os textos grandes demais parecem ser direcionados a crianças ou feitos apenas para ocupar espaço.

O ideal é buscar alternativas para fazer o texto caber. Estude a opção de utilizar uma barra de rolagem, alterar a diagramação, incluir fotos e, quem sabe, refazer o texto para que se adeque ao tamanho ideal. Deixe as letras pequenas para informações complementares de rodapé e as maiores para áreas de destaque. Para conteúdo, o ideal é 12 pontos.

Excesso de imagens e cores

Como criar um site com cores atraentes mas que não sejam agressivas? Neste item também cabe a expressão “tipo Orkut”. Quando a possibilidade de personalização passou a ser possível na rede social, logo os usuários começaram a fazer péssimo uso dela, utilizando cores sem ordem nenhuma, colocando efeito de glitter em qualquer frase, e combinando imagem sem nexo.

coresA ferramenta de design do SitePX é bem aberta para personalização, mas cuidado com os excessos. Tente focar o padrão do site em no máximo três cores – que sejam a identidade visual da marca – e se possível estude as paletas de cores para entender como harmonizar os elementos coloridos em tela.

É importante que os elementos visuais não tomem o lugar do conteúdo, pois ele é o grande produto que seu site tem a oferecer. Além disso, o internauta precisa conseguir se localizar em seu site. Todos os botões e links devem se destacar, algo que é dificultado pela salada de cores e imagens que os usuários “tipo Orkut” costumam fazer.

Criatividade

É claro que não se deve deixar um conjunto de regras limitarem sua criatividade ao fazer um site. Estes conselhos, porém, vêm muito a calhar. Algumas características de estilo, como as citadas no texto, realmente atrapalham a experiência do usuário com seu site. Por isso estão aqui taxadas de erros.

No entanto, o internauta que utiliza o SitePX e acompanha este blog com dicas e novidades não terá problemas na hora de criar um site e produzir o melhor conteúdo de toda a internet!

Categoria: Conteúdo
Compartilhar

Por que sua empresa precisa de um blog corporativo?

Publicado por Júlio Rocha em 16/01/2015 às 10h40

Blog corporativo: empresa e cliente conversamQuando se fala que criar um site é fundamental para qualquer empresa que tenha o objetivo de crescer no mercado atual, às vezes fica esquecida a possibilidade de criar um blog e colher todos os frutos que esse veículo pode prover. “Mas que frutos?”, talvez você esteja se perguntando agora. Pois com esse post você vai entender o que é um blog corporativo e porque sua empresa precisa de um.

Comecemos, então, pelas explicações. Um blog corporativo é uma área reservada para a divulgação de textos periódicos nos quais a empresa se comunica com o público externo. Um exemplo é este exato blog que você está lendo agora. Aqui são postados textos diários com dicas e novidades que o SitePX considera importante compartilhar com você, caro leitor. O que não quer dizer, é claro, que todos os blogs precisam ser como o nosso. O importante é que a área tenha a cara da sua empresa. Agora que você já sabe do que se trata, vamos ao mais importante:

E o que há de tão importante no blog corporativo?

Depois de criar um site, chame um blogueiroÉ difícil escolher a qualidade mais importante de um blog corporativo para responder a essa pergunta, mas vamos falar antes sobre a que interessa mais gente: o SEO. O mecanismo de busca de sites como o Google dá prioridade a sites que possuem um número maior de páginas anexadas. Ou seja, cada postagem feita contribui para aumentar a relevância do site para os buscadores. E com os posts periódicos também é possível trabalhar palavras-chaves, outro importante fator para o SEO (leia este post para mais informações sobre palavras-chave!).

O segundo ponto complementa o primeiro: o investimento é barato e permanente. Criar um blog não representa um grande custo, muitas plataformas são, inclusive, de graça. Aqui mesmo com o SitePX, se você já tem um site, nada te impede de fazer um blog sem nenhum custo adicional. Ou seja, você estará realizando um importante trabalho de divulgação gastando quase nada além do tempo de escrever e divulgar as postagens. E, para melhorar, os posts duram enquanto o blog existir. Diferente das campanhas publicitárias que acabam no momento em que acaba o dinheiro, cada postagem continuará rendendo cliques eternamente.

Além disso, criando um blog, cria-se também uma área de contato entra a empresa e o público. Utilizando deste espaço para dicas ou qualquer outro tipo de informação necessária para clientes (já conquistados ou em potencial), a empresa se estabelece como algo que vai além da prestação de serviços ou venda de produtos. Torna-se uma referência de mercado e de atenção ao público. Com pelo menos um post semanal, o blog já irá começar a construir uma reputação positiva que nem a melhor das campanhas publicitárias pode conseguir.

E o blog serve ainda como uma ferramenta para conhecer seu público. É um espaço praticamente gratuito para por em teste estratégias de marketing. Medindo o alcance e sucesso de cada postagem é possível entender que assuntos atraem mais leitores, quais possuem menor rejeição, quais convertem em vendas e, assim, traçar o perfil do público-alvo de sua empresa.

E agora, está convencido de que está na hora de criar um blog corporativo para sua empresa? É muito simples! Basta criar com o SitePX e utilizar todas as ferramentas simples e intuitivas que oferecemos. Quanto ao conteúdo, lembre-se de conferir o Relatório SEO do SitePX para ter certeza que sua postagem estará bem posicionada no Google!

Um bom blog para vocês, e até o próximo post!

Categoria: Conteúdo
Compartilhar

O que são palavras-chave e como utilizá-las?

Publicado por Júlio Rocha em 15/01/2015 às 11h06

Palavras-chave, a chave do sucesso

Para atingir o sucesso após aprender como criar um site, não basta apenas boa vontade. É preciso estudar e compreender as formas de melhorar seu desempenho online. E aí, caros leitores, que entram as palavras-chave. Elas são o ponto mais básico para toda estratégia de marketing digital na internet de hoje. Se não foram bem trabalhadas, de pouco irão adiantar táticas mais complexas e avançadas. Para ajudar você, caro leitor, o SitePX explica o que são palavras-chave e como utilizá-las.

Antes de adentrar nas explicações, uma pergunta: foi o Google – ou outro buscador – que te trouxe a esta postagem? Grandes chances de que, sim, foi dessa forma que você chegou até aqui (as redes sociais também são uma possibilidade, mas isso é assunto para outro post). Enfim, isto só foi possível porque o Blog do SitePX trabalha com as palavras-chave corretas. Ou seja, o Google entendeu que o SitePX possui o conteúdo que você procura.

Os buscadores funcionam com algoritmos de indexação que filtram o conteúdo para que o internauta receba algo que se aproxime de suas expectativas ao realizar a busca. As palavras-chave são o principal fator desse algoritmo e fazem a diferença na hora de criar um site. É a partir delas que o mecanismo de busca irá separar textos por assunto. Por exemplo, se você buscou “como fazer um site”, você provavelmente não está interessado em “como fazer um bolo”, certo? É claro que este é um exemplo exagerado, pois o algoritmo do Google consegue selecionar textos com diferenças bem menores.

Palavras-chave são a base do SEO

Tá, mas o que eu faço com essas palavras-chave?

Primeiro, é preciso identificá-las. Até certo ponto, isso pode ser feito apenas constatando o óbvio. Porém, existem ferramentas para ajudá-lo a encontrá-las sem se calcar no senso comum. O próprio Google possui um sistema de identificação de palavras-chave baseado em dados numéricos. Você pode experimentar agora mesmo clicando aqui (é preciso apenas uma conta o Google).

Para usar como exemplo, pesquisamos aqui a expressão “comida japonesa”. O Google, então, acessa seus próprios dados para medir a quantidade de vezes que a expressão foi pesquisada e quais palavras-chave estão associadas a ela. Os principais resultados foram “Japonesa Nomes”, “Rodízio” e “Restaurante Japonês”. Cada um desses resultados apresenta um grupo de palavras-chave referentes a um tipo específico de pesquisa.

Bom Marketing de conteúdo melhora a reputaçãoObserve que um dos itens da tabela é “concorrência”. Este item é calculado com base na quantidade de buscas que a palavra-chave recebe e a quantidade de sites que as utilizam. Então, se possível invista em palavras de menor concorrência. Pois, dessa forma, é mais fácil atingir um bom número de acessos orgânicos (não pagos!).

Com as palavras-chave identificadas, basta trabalhá-las em seu conteúdo. Isso, caro leitores, é o tal do SEO. O Search Engine Optimization é um conjunto de regras e técnicas para que os buscadores priorizem o seu site em relação à concorrência. Poderíamos fazer um texto gigante explicando essas regras. Porém, existe uma alternativa mais fácil: o relatório SEO do SitePX.

Ao criar um site e começar a pensar em conteúdo, o usuário do SitePX tem acesso às técnicas de SEO de forma mais simples e intuitiva do que um grande tutorial. Conforme você produz, pode acompanhar o relatório SEO fornecido pelo SitePX para identificar acertos e erros do seu site. Faça um teste!

Agora que você já entende de palavras-chave, que tal criar um site e começar a praticar o bom marketing de conteúdo? Para qualquer dúvida, o SitePX está pronto para ajudar.

Categoria: Conteúdo
Compartilhar

A importância do Marketing Local para o seu negócio

Publicado por Júlio Rocha em 14/01/2015 às 15h50

Marketing local antes do global!

Antes de conquistar o mundo, conquiste o seu bairro

A internet oferece uma oportunidade tentadora: levar sua marca para todo o mundo. Pode ser, no entanto, que essa não seja a melhor estratégia no começo. Primeiro saiba o que é o Marketing Local. Imagine que acabou de criar um site, agora só lhe falta começar a lucrar. Porém, tendo um negócio novo mercado, como conquistar um grande público? Simples: comece por aqueles ao seu redor. O SitePX explica para você qual a importância do marketing local de dá algumas dicas para fazer sua empresa crescer na vizinhança.

É preciso entender que o internauta de hoje está mais esperto para algumas das antigas estratégias de marketing e publicidade. Atualmente, ninguém mais vê publicidade se não desejar. E também não se arriscam com marcas que não conhecem. Acredite, a proximidade geográfica é um fator que ajuda a diminuir essa desconfiança. É mais fácil acreditar naquele vizinho, que está ao seu lado e possui uma visão do mundo similar à sua – geograficamente falando, é claro. Dessa forma, investindo em marketing local, é possível criar uma base de clientes que darão força à sua marca, possibilitando o crescimento online.

E o marketing local não é apenas feito no nosso mundo de carne e osso. Na verdade, outdoors, panfletos e indivíduos fantasiados dizendo suas promoções em um microfone são estratégias que andam bem em baixa. Não é por ser local que não possa ser marketing digital. Como fazê-lo, então? Para começar, o mais fundamental: redes sociais.

Marketing local nas redes sociais

As redes sociais possibilitam que você dê uma localização geográfica para seu negócio. Dessa forma, atrai-se o público local que está interessado em produtos e serviços como o seu, que, no entanto, não venham de outra parte do país. Além disso, redes como o Facebook, por exemplo, trabalham com algoritmos de localização que aproximarão na internet usuários que são próximos na vida real.

E quando o objetivo for expandir para públicos mais distantes, não haverá maiores dificuldades. Como o fator geográfico não é o único a entrar nos algoritmos de indexação, é possível fazer simultâneamente o marketing local e o mais amplo.

Use buscadores para fortalecer o marketing local

Fortalecendo localmente a marca nos buscadores

O próprio Google afirma que 72% das buscas realizadas em smartphones são de negócios locais. Seja a busca por um restaurante, ou um posto de gasolina, uma loja de roupas e qualquer outro comércio físico, o usuário ainda prioriza a marca que esteja ao seu alcance no mundo real. Dessa forma, é necessário investir em marketing local para esse tipo de busca.

Por se tratar de uma área do marketing ainda recente e pouco estudada, não há uma infinidade de ferramentas para marketing digital local. O que não quer dizer, no entanto, que não há nenhuma. Sites de avaliação, como o TripAdvisor e o Apontador são responsáveis por dezenas de acessos e, para melhorar, podem indexar sua marca no sistema do Google. Não esqueça, é claro, de continuar fazendo um bom trabalho de SEO! Ferramentas como o Google Meu Negócio e outras redes sociais como o Foursquare podem ajudar muito a sua empresa a aparecer melhor localmente.

Categoria: Conteúdo
Compartilhar

10 dicas para um marketing de conteúdo melhor

Publicado por Júlio Rocha em 13/01/2015 às 12h05

Quem está se aventurando pela área dos empreendimentos online e do marketing de conteúdo já deve lido em algum lugar a seguinte frase: “conteúdo é tudo”. A expressão já está virando senso comum, mas passa longe de estar errada. Pensando nesse cenário, onde o conteúdo é de tamanha importância, é que o SitePX compartilha com vocês essas 10 dicas para um marketing de conteúdo melhor.

Aplique Marketing de conteúdo no seu site

Antes de ir às dicas, de fato, vamos explicar brevemente a importância dessa área de estudo e trabalho que é o marketing de conteúdo. Segundo pesquisa realizada pelo Marketing Leadership Council do CEB (um dos principais núcleos de pesquisa em comércio dos Estados Unidos), hoje o consumidor de vendas e negócios online só entra em contato direto com a empresa após 50% - em alguns casos 70% - do processo de compra. E o que isso quer dizer?

Quer dizer que o público já não é mais tão suscetível às estratégias agressivas de venda e de marketing tradicional. A parte que antes cabia aos vendedores – de informar sobre o produto e as vantagens de sua loja – agora é feita pelo próprio consumidor, que pesquisa sozinho as empresas que oferecem o produto ou serviço desejado até, de fato, escolher as que mais lhe interessam. E é aí, caro empreendedor, que entra o marketing de conteúdo.

Se o consumidor evita o contato direto, como convencê-lo de que sua empresa é a melhor? Criando um canal de contato “indireto”. A estratégia atual é a criação de um canal de comunicação na internet – no caso de usuários do SitePX, sites e blogs – e, por meio deles, fazer o contato por meio da informação. Seja um texto informativo em um blog, ou um vídeo tutorial, quem sabe até uma apresentação de slides, vai da necessidade e criatividade de cada empreendedor.

O canal, porém, não pode existir apenas para cumprir presença, ele precisa de bom conteúdo. O empreendedor ao criar um site, por exemplo, precisa dar motivos ao cliente de preferir a sua empresa à concorrência. Boas informações passadas de um jeito sincero e cativante serão os aspectos que vão definir a escolher do consumidor. E isso é o marketing de conteúdo!

Vamos, então, às dicas?

1. Conheça seu público – Imagine o consumidor típico do seu tipo de serviço. Essa tarefa não deve ser difícil, afinal, você não escolheu essa área à toa, certo? Então, agora ponha-se no lugar dele. Como leitor do seu site – ou qualquer outro veículo que tenha escolhido – o que te interessaria? Como deveria ser a linguagem? Essas questões são fundamentais para conquistar a empatia do consumidor.

2. Seja você mesmo – Conselho típico de romances de autoajuda, mas que se encaixa perfeitamente no contexto do marketing digital. Não tente copiar suas referências. O público prezará pela originalidade. Não precisa desprezá-las também, é claro. Referências e pesquisas são fundamentais para a criação de bom conteúdo, e, pode anotar, isso nunca mudará. Mesmo que esteja retransmitindo um conteúdo, faça-o com sua própria linguagem e características.

Contar uma história pessoal ajuda no marketing de conteúdo3. Conte histórias de vida – O público adora um bom espetáculo. Conte uma história de superação, sobre encontrar desafios e como vencê-los. Seja sua própria história ou a de algum cliente especial. O mais importante é transmitir emoção. Toda luta, por menor que seja, pode se tornar uma grande história se contada transmitindo a emoção de quem a viveu. E esse tipo de história envolve o leitor, dá a ele um personagem com quem se pode identificar e mostra que toda adversidade pode ser superada com empenho.

4. Dê um passo além – Não se limite a vender sua marca e seus produtos. Torne-se importante para seu cliente. Dê a ele conselhos e informações mesmo que ele ainda não tenha pago por nada. Então, dê um passo além da prestação de serviços, seja um bom companheiro, alguém com quem seu público irá crescer junto. Isso, com certeza, pesará muito na escolha final do consumidor.

5. Seja estratégico – Sua empresa possui uma estratégia de negócios, certo? Muito bom, agora crie uma estratégia de marketing de conteúdo que se relacione com ela. Monte a estratégia com base na pergunta “como as táticas de marketing de conteúdo podem ajudar a cumprir os objetivos da empresa?”. Caso não seja você mesmo, chame o marqueteiro de sua empresa e discuta com ele todos esses aspectos.

6. Pense para frente – Ou seja, planeje com antecedência alguns pontos-chaves do ano. Pense meses à frente, seja em datas comemorativas que mereçam destaque, prazos para cumprir objetivos ou novidades para integrar aos poucos em sua estratégia. A dica anterior vale bastante aqui, combine o marketing de conteúdo com o objetivo geral da empresa. Assim, é mais fácil conduzir o gerenciamento ao longo do ano, além de deixar aberta a possibilidade de que acontecimentos recentes possam ser tratados de modo a manter a linha planejada.

7. Escreva como fala – Ou o mais perto disso que um texto permita. Para que palavras difíceis e frases longas de construção complicada? Enxergue o leitor como um amigo, passe a ele a emoção e a sensação de estar conversando com um velho conhecido.

8. Mantenha UM foco – Para que você está fazendo todo esse trabalho de marketing de conteúdo? Para motivar, educar, entreter? Fazer tudo ao mesmo tempo não será tão eficaz. Um só leitor não busca as três coisas ao mesmo tempo. Por isso, não se esforce mais do que o necessário, mantenha um foco e cative um público que de identifique com ele.

Vamos criar um site?9. Chamadas de impacto – Títulos chamativos são grandes atrativos para o público da internet. Seja pelo humor, ou uma afirmação chocante, essas são as chamadas que mais garantirão acessos. Porém, para garantir a leitura e o retorno, o conteúdo não pode frustrar! Só chame atenção para conteúdo relevante e, é claro, que seja condizente com a chamada. Leitor nenhum gosta de ser enganado.

10. Produza conteúdo acessível – Deixe que o leitor possa tirar uma informação superficial do conteúdo para, só então, aprofundar-se. Esse é o perfil do internauta: ele irá olhar o título, a chamada, verificar possíveis subtítulos e, apenas depois dessas etapas, decidir se o conteúdo vale ou não uma leitura. Por isso, quanto mais ele puder tirar da primeira olhada melhor.

Para fechar, dica bônus:

Instigue a ação – O que você deseja que seu leitor faça após ter contato com seu conteúdo? Compre um produto? Baixe um arquivo? Contrate um serviço? Então, peça. Apenas não o faça de forma descarada, dando a entender que o consumidor é apenas uma ferramenta para cumprir objetivos. Instigue-o a comentar, a conhecer um produto, conferir um arquivo... Se o leitor aprovou seu conteúdo, o pedido deve funcionar.

E agora, com todas essas dicas, que tal aplicá-las para dar o melhor do marketing de conteúdo para o seu site? Se ainda ficaram algumas dúvidas, do tipo “como criar um site” ou “como fazer um blog”, confira outras postagens do blog ou, até mesmo, entre em contato com o SitePX. Marketing de conteúdo já sabemos que não será problema!

Fonte: http://www.netline.com/
Categoria: Conteúdo
Compartilhar

Como usar o Facebook para divulgar seu site

Publicado por Júlio Rocha em 08/01/2015 às 15h39

Todos usam o Facebook em qualquer hora e lugar

Já demos aqui muitas dicas de como criar um site ou como criar um blog. Dessa vez, a dica é sobre o que fazer com o site já criado. Mais especificamente uma dica para divulgar seu trabalho. Afinal, as pessoas precisam chegar nele de alguma forma, certo? Por isso vamos ensinar como usar o Facebook para divulgar seu site.

Existe, é claro, um número enorme de maneiras de divulgar um site. Por que escolhemos o Facebook, então? Pois, atualmente, ele é a rede social com maior número de usuários, além de – segundo pesquisas – ser uma das maiores fontes de acessos para sites no momento. Por isso, o SitePX levantou as dicas mais importantes para divulgar seu site no Facebook:

  • Tamanho faz diferença – No Facebook, pelo menos, faz. Quanto menor, melhor. Quando se fala em textos no Facebook, é preciso praticar a habilidade de ser sucinto. O limite de caracteres da rede social é bem grande, o que não quer dizer que os textos devam ser assim. Grandes blocos de texto afastam público, além de fazer aparecer a função “ler mais” aparecer. Acredite se quiser, o internauta geralmente não quer ler mais.comunicação em massa ajuda na divulgação
  • Uma imagem vale (muito) mais – Não precisa completar o ditado, né? Os posts de mais sucesso do Facebook geralmente são a combinação de um texto curto e direto com uma imagem arrebatadora. A foto vai atrair o olhar do usuário, o texto vem depois. Por isso, é importante escolher sabiamente que imagem usar. Um post interessante pode render pouca interação se não for suficientemente chamativo. Cuidado, no entanto, para não ferir os direitos autorais de ninguém.
  • Originalidade e bom humor – As postagens mais curtidas, comentadas e compartilhadas geralmente partem de duas vertentes: ou foram engraçadas ou apresentaram um olhar diferente sobre um assunto. Não é uma regra, é claro. Mas seguir esses dois caminhos provavelmente vai ajudar no desempenho de sua postagem.
  • Um pouco de combustível – Desde que o Facebook começou a liberar os posts patrocinados e a possibilidade de promover sua página, os posts que não recebem um injeção monetária foram perdendo espaço. Por sorte, é possível promover mesmo com pequenas quantias – obviamente com um alcance menor. Ainda assim, promover a página e impulsionar publicações ajuda a arrecadar curtidas para a página, aumentando assim a probabilidade de se obter acessos orgânicos.

Com essas dicas, fazer publicações de sucesso não será tão difícil e logo o Facebook se tornará uma das mais importantes fontes de acessos para o seu site. E uma dica bônus (na verdade, é mais um regra mesmo): evite criar um perfil pessoal para o seu site. O modo mais profissional de utilizar a rede social é criando um página – ou fanpage.

As dicas estão dadas! Agora só sobra para o SitePX te desejar boa sorte desbravando a rede social do senhor Mark Zuckerberg. O sucesso virá, com certeza.

Categoria: Conteúdo, Redes Sociais
Compartilhar

A importância da leitura na criação de conteúdo

Publicado por Júlio Rocha em 08/01/2015 às 11h32

Boa leitura gera bom conteúdo

Trabalhar com site já entrou para o grupo de atividades rentáveis. Francamente, sempre esteve. No entanto, apenas hoje essa atividade pode ser praticada por qualquer pessoa com acesso à internet. Para lucrar ao criar um site, porém, é preciso oferecer mais do que o feijão com arroz, é necessário o conteúdo. O bom conteúdo é um dos principais fatores que atraem e fidelizam o público. Para te ajudar, o SitePX explica qual é a importância da leitura na criação de conteúdo.

Não existe uma receita de como criar um site de bom conteúdo, mas é certo que a formação do autor fará total diferença. E não são apenas os grandes clássicos da literatura que contribuem para essa formação, autores contemporâneos e até mesmo textos para internet podem ser ainda mais fundamentais para o repertório.

Palavras são materiais de construção

Um texto é basicamente uma união de palavras que, juntas, expressam uma ideia. Imagine que o texto é uma casa e as palavras são o material de construção. Você precisa da combinação certa para que a casa seja, ao mesmo tempo, bela e resistente, certo? Materiais de baixa qualidade podem fazer com que a construção parece boa de longe, mas de perto é possível ver uma infinidade de problemas de acabamento. Em casos mais graves, a casa pode até desmoronar.

A analogia é condizente com a produção de um texto. Palavras mal escolhidas (ou mal utilizadas) vão passar ao leitor a sensação de um trabalho feito de qualquer jeito. Fazer um site de qualquer jeito não é nada bom. O desmoronamento, no caso, seria a perda total da coesão do texto. Tudo deixaria de fazer sentido.

Conhecer as palavras e saber como usá-las é a chave para um texto bem estruturado e com acabamento de primeira. E como se adquire esse conhecimento? Simples, caros internautas. Lendo. O exercício da leitura é indispensável para o entendimento da linguagem e o desenvolvimento de senso crítico. O leitor experiente aprende a diferenciar o bom texto dos textos ruins ou medianos. E, desta forma, sabe como empregar as palavras da maneira mais adequada.

Toda a leitura é bem-vinda. Na verdade, quanto mais variado for o repertório do autor, melhor será o resultado final. A compreensão das diferenças de estilos e linguagem vem do contato com diferentes fontes de conteúdo. Autores clássicos, autores contemporâneos, nacionais, estrangeiros, blogs de opinião, sites de notícia, artigos científicos... Percebe quantos lugares diferentes compartilham conteúdo regularmente? Conheça todos e entenda qual estilo é combina com você ou com seu público.

A leitura de textos diferentes é fundamental

Não precisa ser difícil para ser bom

Comparando os itens de seu repertório, logo perceberá a diferença de complexidade de um autor para o outro. Dostoievski é mais difícil que Bukowski, assim um blog de política repleto de termos jurídicos é mais difícil que um blog opinativo sobre cultura pop. Isso não quer dizer, no entanto, que o blog cultural e Bukowski sejam ruins. Eles apenas são voltados para outro público.

E público da internet, de forma geral, preza pela simplicidade. O autor que saiba combinar uma estrutura bem elaborada com uma linguagem simples é o autor que escreverá os textos de sucesso. E como aprender a realizar essa combinação? Lendo. Lendo e escrevendo, na verdade. A perfeição vem com a prática.

Agora você já pode criar um site e preenchê-lo com o melhor conteúdo possível. Não se esqueça de que a formação de repertório é um processo contínuo, quanto mais se lê, melhor se escreve.

Continue acompanhando o Blog do SitePX para mais dicas sobre como criar um site e conteúdo de sucesso! Até a próxima.

Categoria: Conteúdo
Compartilhar

Como criar site para músicos

Publicado por Júlio Rocha em 07/01/2015 às 10h54

Do jazz ao sertanejo: dicas valem para todos os estilos

Para ter uma carreira musical profissional, não há como fugir: é preciso criar um site. Essa necessidade, no entanto, não quer dizer que criar um site seja apenas uma obrigação, o músico – ou a banda – pode ganhar muito com um espaço na web. Para os artistas que querem se aventurar pela internet, o SitePX possui algumas dicas de como criar um site para músicos:

  • Apresentação – Como nem todo músico já começa com uma base enorme de fãs e seguidores, é necessário que a apresentação do artista seja bem feita. Por isso a importância de saber como criar um site de sucesso. Qual estilo toca? Covers ou músicas próprias? Qual é o nome e de onde vem? Essas são algumas perguntas obrigatórias que devem ser respondidas na área de apresentação, outras informações como trajetória do músico e possíveis prêmios e reconhecimento que tenha ganhado contribuem para melhorar o texto.Música clássica ou rock? O público precisa saber
  • Fotos – Ao fazer um site, um espaço para fotos de shows e momento variados do artista ajudam o público a criar empatia. Além de mostrar para todos que o músico possui a experiência de ter tocado em diferentes palcos e cidades. O espaço ainda pode ser usado para publicar fotos de plateias, mostrando – além de uma casa lotada – que o público é importante para o artista.
  • Demonstração – Seja com o objetivo de vender shows ou músicas, é interessante que o internauta possa conhecer um pouco do trabalho do artista. Seja por vídeos ou áudios, estejam eles disponíveis para streaming ou download. Entrar no site e não encontrar material vai criar desconfiança no público.
  • Blog – Talvez o músico se pergunte “como criar um blog vai ajudar se eu já tenho um site?”. Pois o blog pode ser uma parte crítica do site, pois nesse espaço o blogueiro pode criar um personagem ou uma figura que se relaciona com o público. Tendo histórias para contar e compartilhando opiniões, o músico cativa e fideliza leitores. Dessa forma, a chance de atrair público quando for tocar é maior.

Não esqueça, é claro, de compartilhar a sua agenda com datas e locais de show para que os internautas possam acompanhar e irem aos shows mais próximos. Com essas dicas e as ferramentas do SitePX, você já tem o necessário para levar sua carreia musical para a internet.

Categoria: Conteúdo, Tipos de Site
Compartilhar

O que esperamos de 2015?

Publicado por Gustavo Straube em 30/12/2014 às 14h36

2015
Em um ritmo frenético, 2014 chegou ao fim. Em poucas horas um novo ano começa e, com ele, novas (e velhas!) promessas são feitas. Possivelmente, nem todas as expectativas para o ano foram atingidas. O que é absolutamente normal, tendo em vista que as prioridades no dia da virada e no decorrer do ano podem (e devem) mudar. Pensando nisso, o SitePX levantou as principais expectativas para 2015:

  • Sites para todos – Um dos objetivos do SitePX é fomentar a inclusão digital de forma simples e democrática. Com certeza pode-se dizer que o avanço foi grande em 2014. Agora só basta manter a trajetória ascendente em 2015. O SitePX só estará completamente realizado quando cada brasileiro tiver a possibilidade de criar um site e se integrar no ecossistema da internet.
  • 2015Upgrade – Evolução é a alma dos negócios online e fazer um site de sucesso é um bom começo. Pensando nisso, o SitePX está sempre aprimorando sua interface e tecnologias. Em 2015 não deve ser diferente. Nossa equipe de programadores trabalha arduamente para entregar a ferramenta definitiva para criação de sites.
  • Internet em debate – Não basta criar um site, é preciso saber como criar um site. Algo que vai trazer orgulho para o SitePX é ver a internet virando um palco de debates construtivos. Não apenas sobre assuntos rotineiros como futebol e político, mas a internet em si. As tecnologias de rede e comunicação precisam ser debatidas com frequente de forma inteligente. O que pudermos fazer para fomentar esses debates, faremos.
  • Novos empreendedores – O SitePX surgiu como uma ferramenta para ajudar empreendedores a levar seus negócios para a internet. Isso foi possível para muitos em 2014 e deve ser ainda mais em 2015.

E, para completar, o que esperamos das últimas horas de 2014? Muita festa, paz e alegria para todos. Até 2015 e Feliz Ano Novo!

Categoria: Conteúdo
Compartilhar

Como fazer um site com a descrição ideal

Publicado por Gustavo Straube em 29/12/2014 às 14h19

sitepx
Para fazer um site ter sucesso, é necessário saber vender sua ideia. A descrição é o espaço para que o autor capture o interesse dos leitores por meio de um texto de apresentação. Criar um site que seja descrito da forma certa é fundamental para o sucesso dele na internet. Por isso, o SitePX levantou as dicas mais importantes de como criar um site com a descrição ideal:

  • Curto, mas nunca grosso – Já dá para dizer que o internauta que utiliza as mídias sociais já aderiu de vez aos textos curtos. A descrição de seu site, então, não deve ser diferente. No twitter, por exemplo, a descrição de um perfil é limitada para apenas 160 caracteres. O seu site permite um texto mais longo, mas não deve abusar. O texto curto, porém, ainda deve ser cativante. É preciso cuidar para não soar agressivo.
  • sitepxHumor e criatividade – Duas tendências do texto de internet, o humor e a criatividade são importantes formas de atrair público. Um texto diferente e com uma dose de humor dá ao autor a impressão de inteligência e inovação. Ao sentir isso, o leitor estará mais motivado a acompanhar o site. Portanto, pode anotar: humor e criatividade são fundamentais ao criar um site.
  • SEO – A descrição entra como fator importante para o ranqueamento do site nas redes sociais. O espaço pode ser aproveitado para definir as palavras-chaves relacionadas ao seu site. Se o autor ainda não domina as técnicas de SEO, o SitePX possui ferramentas para ajudá-lo a se adequar.
  • Sobre o que é o seu site? A função mais básica da descrição é responder esta pergunta. Todas as dicas deste post de nada vão servir se isso for deixado de lado. Cuidado para não passar para o leitor a impressão de que seu site é algo diferente do que ele realmente é. Pode parecer óbvio, mas, às vezes, o autor se preocupa tanto com a forma e a inovação que deixa de lado a essência do site.

Agora que já como fazer a descrição ideal, o que está esperando para criar um site? Se ainda resta alguma dúvida, é só consultar outras postagens do nosso Blog ou, se for o caso, entrar em contato! O SitePX está sempre pronto para ajudar.

Categoria: Conteúdo
Compartilhar

left show tsN fwR fsN|left tsN b01e fwR bsd show|left fwR tsN show|bnull||image-wrap|news login c05|fsN fwR normalcase tsN|c05|login news fwR normalcase|tsN fwR normalcase|normalcase fwR c05|content-inner||