Divulgação

Criando sua imagem na internet

Publicado em 29/08/2013 às 01h00

A sua imagem na internet nasce em boa parte das fotos que você ali publica. Ao criar um site seu, como profissional liberal, ou como fonte de competências em uma área, você irá inserir textos mas, antes de que os textos falem, as suas imagens falarão.

Imagens como referência de autor

Quando você insere sua imagem no Google, criando uma referência de autor, você insere uma foto que irá sempre aparecer ao lado de seu nome. É o seu gravatar. A foto tem que ser clara – quanto mais close, melhor, porque lhe dá uma feição nítida. O sorriso é muito oportuno, mas que seja leve.

Imagens profissionais

As imagens de sua atuação em trabalho devem mostrar interações simples, onde os colegas tenham autorizado a publicação – isto deve ser um pequeno e-mail trocado com eles, ou mesmo uma autorização feita em meia página, com nome, RG, e o texto que autoriza a inserção de foto em grupo, no seu site. Além da data em que foi assinada e indicação de que é uma autorização por período indeterminado - até que a pessoa não mais queira aparecer no seu site e comunique isso formalmente. Parece tolice? A vida muda e as pessoas podem, por seus próprios motivos, não mais querer autorizar.

Em geral são fotos de reuniões de trabalho, ou conversa em ambiente de treinamento, etc. Será importante que sejam fotos em poses espontâneas e que mostrem o local de trabalho. Se incluir logomarca da empresa que esteja em um banner ou coisa semelhante, deve-se atentar para a autorização também. Uma coisa é uma foto ser incluída no facebook, outra coisa é inclusão em um site que é mais formal. Preocupe-se em pelo menos consultar, quando sentir que é o caso.

Imagens da vida pessoal

Cabe incluir fotos da vida pessoal? Sim, desde que mostrem cenas ligadas a hobbies que você queira divulgar como jogar xadrez, prática de esportes e assim por diante.  Já uma foto de academia pode não ser interessante. Em nenhum caso, você deverá colocar fotos que exponham seu corpo indevidamente.

Fotos com esposa e filhos podem ser interessantes mas devem ser espontâneas, simples e se possível mais indicativas do que muito evidentes. Pense se isso é necessário. Expor crianças em geral não é recomendado mas a decisão deverá ser sua e o bom senso deverá dar o critério para esta decisão.

Imagens de uma palestra onde você apresentou um trabalho na faculdade, ganhando algum prêmio, é uma boa referência no âmbito pessoal.

O conjunto das fotos

Ao escolher as fotos, observe, antes de salvar as páginas, se o conjunto ficou com um resultado interessante. Não basta colocar uma foto simpática, com você sorrindo, se o conjunto for de fotos sérias onde você está sempre rígido ou com cara de poucos amigos. Não se esqueça de que na área visual, costumamos tomar o conjunto como referência do singular.

Qual a idéia geral que você está passando com as fotos? Fique atento a isso. Peça a opinião de outras pessoas para ter segurança sobre o resultado final.

Imagens: © Carlos Hernandez/Stock4B/Corbis

Categoria: Divulgação, Galeria, Imagens, Recursos
Compartilhar

Criar site de imobiliária

Publicado em 16/08/2013 às 10h31

O mercado de imóveis é extremamente dinâmico e, nos últimos anos, ganhou poderosa diversificação e sofisticação. Hoje, investidores pensam em ampliar seus portfólios de investimento na área e, muitas vezes, incluindo tipos de imóveis sobre os quais não tem conhecimento.

Desta forma, não só será importante ter fotos e descrição dos produtos de seu portfólio ao criar um site de imobiliária, como também fazer um blog, integrando-o ao site, para ali trazer comentários sobre os imóveis com que você trabalha. Se forem galpões, vale a pena especificar os critérios de escolha de um galpão, assim como se forem estúdios, vale considerar aspectos ligados aos ganhos de capital quando se aluga um estúdio, esclarecendo o cliente. Isto vai criar uma relação forte com o seu mercado.

Na descrição de produtos, você pode ir desde a descrição básica até a mais elaborada. No editor de sites do SitePX você tem a chance de trabalhar com dois níveis de descrição.

O primeiro é aquele onde você (usando uma página do tipo listagem) faz uma descrição resumida do produto (é a primeira que o cliente verá) e depois uma descrição muito detalhada onde ele poderá saber até os serviços que tem na vizinhança do imóvel (escolas, supermercados, etc.).

Além destas duas descrições, você ainda conta com uma descrição mais “colorida”, emocional, para impactar seu cliente nas redes sociais – esta você preenche no administrativo do seu site (“aparência nas redes sociais”). Assim você já cria até o material de divulgação e conecta direto às redes, através de um botão que aparece ao lado do texto que você preparou.

Imagem: © Stewart Cohen/Tetra Images/Corbis

Categoria: Conteúdo, Divulgação, Recursos
Compartilhar

O que é empreendedorismo

Publicado em 14/08/2013 às 23h06

O empreendedorismo pode ser descrito como a atividade de empreender negócios, assumindo os riscos decorrentes da iniciativa. Podem ser novos negócios, com produtos e serviços inéditos, ou algo já existente mas que a pessoa empreenderá por sua conta e risco. A novidade do empreendedorismo também pode ser territorial como por exemplo levar serviços e produtos os mais diversos para regiões distantes, onde ainda não há canais de distribuição ou unidades produtivas.

Há empreendedores também nas profissões. São perfis de pessoas que conhecem a rotina e os procedimentos usuais daquela sua profissão mas aceitam correr certos riscos quando vêem a oportunidade de inovar, de resolver problemas ou de administrar situações de forma criativa.

Pode haver o empreendedorismo voltado para uma certa área, como o empreendedorismo social, em que se inserem desde organizações até pessoas, voltadas para o bem comum e a vida em sociedade.

Hoje, as iniciativas empreendedoras podem ser suportadas legalmente por formatos jurídicos como a EIRELI ou a micro empresa individual (MEI).  Empresas maiores já nascem como limitada ou outros formatos jurídicos.

Se fosse possível resumir, a grande capacidade do empreendedor é olhar além do que todos observam, e perceber nichos de mercado, oportunidades de desenvolver uma atividade produtiva com sucesso, criando riqueza e trabalho.

Imagem: © Patrick Lane/Somos Images/Corbis

Categoria: Divulgação, Recursos
Compartilhar

Comentários em blogs

Publicado em 13/08/2013 às 23h41

Existem coisas que são ligadas por natureza: choro e nenê, casamento e beijo, jantar e vinho. Da mesma forma, comentário e blog. Um não existe sem o outro.

Blogar é fundamentalmente criar posts para falar com o outro. Ao fazer um blog, você deve estar atento para que a relação seja de conversa. Assim que o outro envia um comentário, começa um ciclo de conversas, pergunta e resposta, afirmação e esclarecimentos e assim por diante.

Além de investir no texto de seu post, deixe um tempo só para responder os comentários. Isto fortalece o relacionamento do leitor com você e seu blog. O leitor vai se acostumando com o seu jeito de escrever e de responder e, rapidamente, você construiu uma comunidade em volta do seu blog. Gente que sempre lhe dará minimamente um “gostei”.

As respostas que você dá são uma excelente oportunidade de estender o conteúdo do seu post pois lhe permite dar mais um exemplo, ou discutir um novo ângulo da questão e mesmo arriscar até incorporar uma contestação que pareça válida. É a hora em que você evidencia sua inteligência e sua diplomacia, agregando mais pessoas ao redor do seu blog.

A formação deste relacionamento, nascido nos comentários, lhe permitirá também inserir novos modos de interação no seu blog como são as enquetes, ou entrevistar leitores, e mesmo convidá-los a escrever um guest post no blog ou, você mesmo, ir até o blog do leitor e ali deixar o seu guest post.

A riqueza dos comentários nos blogs não está só no conteúdo mas nos vínculos criados. Este é o seu tesouro!

Imagem: © Image Source/Corbis

Categoria: Divulgação, Entrevistas, Recursos
Compartilhar

Criar um site simples

Publicado em 09/08/2013 às 22h27

Um site é uma forma de você se colocar na internet, quer seja para divulgar seu nome e seus feitos ou para comunicar ao mercado o seu negócio.

Para se criar um site simples, é preciso dar três passos importantes:

1 – Definir o que se quer transmitir e organizar as bases destes objetivos através de páginas de um site;

2 – identificar aspectos essenciais do site como Quem Sou, Contato, Localização, Produtos e serviços (ou Competências, no caso de um site pessoal).

3 – Fazer a divulgação do site nas principais redes sociais e cuidar para que cada página esteja preparada com as técnicas de SEO (texto claro e objetivo, tags bem pesquisadas para claramente identificar seu texto, descrições que vão aparecer na internet a respeito de cada página, textos relacionados a cada página).

Um site simples, como você vê, tem também sua complexidade. No entanto, se utilizar um bom construtor e sites como o que SitePx lhe oferece, terá todos estes critérios abertos para você completar e automaticamente publicar.

Categoria: Conteúdo, Divulgação, Imagens, Recursos
Compartilhar

Criar site de loja virtual

Publicado em 08/08/2013 às 21h54

2013 começou com o Decreto no. 7.962 – 15.03.2013 organizando as lojas virtuais em alguns aspectos que foram considerados relevantes para que este comércio se consolide e tenha as responsabilidades bem claras em relação ao processo de venda.
É importante lembrar os pontos principais deste Decreto que entrou em vigor já em maio de 2013. Não cumpri-lo representa estar sujeito a multa, apreensão do produto, cassação do registro do produto, suspensão do fornecimento ou da atividade e intervenção administrativa.
Quando você decidir criar site de loja virtual, deverá cuidar para que se estabeleça com o cliente um relacionamento bem claro e fácil, através de: envio de resumo do contrato (antes da contratação) para o cliente tomar conhecimento do que estará comprando e das regras da aquisição (depois da venda este contrato deve estar disponível para guarda e impressão),dar ferramentas para o cliente corrigir dados antes de finalizar a compra, confirmar a chegada do pedido,disponibilizar atendimento em meio eletrônico para o cliente e confirmar demandas do cliente enviadas pelo mesmo meio (email).ter mecanismos de segurança eficazes para pagamento e para os dados do cliente.

   Transparência e documentação

A síntese destes pontos é que o processo tem que ser transparente, suportado em registros que possam ser usados para deixar clara a relação comercial. 

O cliente não pode reclamar que não responderam quando ele pediu algo e/ou que as condições de aquisição não estavam claras. Deve, ainda, sentir-se seguro de que seus dados e sua operação estão protegidos e tem privacidade.

É importante, ao criar um site de vendas, estar atento as leis do mercado.

Levará algum tempo para haver fiscalização sobre todos os sites,  no entanto, os próprios consumidores desejam esta transparência e estarão lutando por ela. Uma coisa levará à outra. Por isso, a melhor decisão é ajustar seus procedimentos à lei e antecipar-se na satisfação ao cliente.

Imagem: © Sarah Golonka/Tetra Images/Corbis

Categoria: Divulgação, Loja Virtual, Recursos
Compartilhar

Como é que se faz um blog

Publicado em 07/08/2013 às 22h58

A principal característica de um blog é que ele é a manifestação de uma pessoa sobre suas idéias e seu conhecimento. Quando se pensa em como é que se faz um blog, a regra número 1 é que ele seja conversacional, ou seja, que o texto seja escrito como se o autor estivesse conversando com outra pessoa. Deve ser claro, ter frases curtas e ser agradável de ler.

Como criar um blog começa com a clareza do que se deseja escrever e para quem se destinam os posts que ali serão publicados. Esta definição lhe dará o caminho para escolher o nome do blog.

Um blog sobre “dança de rua”, por exemplo, escrito para jovens, trará os principais grupos de dança de rua assim como suas músicas e coreografias. Caso seja um blog para ensinar breakdance, ele mostrará passos, coreografias, comentará sobre estilos dos grupos. Vídeos serão muito bem vindos.

Resumindo:

- definir um tema que você conheça bem ou sobre o qual tenha curiosidade pois poderá pesquisar material e entrevistar pessoas para compor seus posts; isto lhe dará o nome do blog;

- definir o seu público, o que determinará o tipo de linguagem a ser usada, o design do blog  e o próprio desenvolvimento de logo;

- definir sua linha de ação: Você publicará só textos ou também vídeos? Fará entrevistas? Criará histórias para exemplificar? Falará de outros aspectos ligados ao foco de seu tema ou se limitará ao foco escolhido? No blog citado ao final, a autora vai trazendo produtos e dicas de lugares, vestidos, tênis e outros, para compor um mosaico de informações do dia-a-dia, com pouquíssimo texto e muitas fotos.

Além destes aspectos, como criar um blog implica em interagir com as pessoas e, portanto, você terá os comentários que as pessoas farão sobre seus posts, concordando, parabenizando, criticando. Ele é uma parte importantíssima de seu blog e para a qual deverá estabelecer um modo de responder. Responderá todo dia a todos os comentários? Que tom adotará? Cordial? Indiferente? Empático?

Enfim, este é o caminho central do seu blog. Resolva cada ponto para compor o seu planejamento antes de iniciar o blog. Depois, tudo será mais fácil pois o principal já foi definido.

CASO DE SUCESSO DO SITEPX: Blog da Bruna Ribeiro do site Makefor, feito em SitePx.

 

Categoria: Conteúdo, Divulgação, Entrevistas, Imagens, Recursos, Redes Sociais
Compartilhar

O que é usabilidade

Publicado em 29/07/2013 às 21h32

Conhecem o tamanco holandês? É bonito de ser ver mas quando você vai usá-lo, o mundo pode ficar pequeno. Com o tempo, você aprende, mas não de início.

Isso tem muito a ver com usabilidade. A usabilidade de um site ou blog, e mesmo de uma loja virtual, tem a ver com a facilidade de se navegar e de encontrar o que se deseja.

Um site pode ter design e conteúdo muito bons mas, sem usabilidade, ele logo será esquecido. A dificuldade de sair de uma página e voltar para a anterior, ou de encontrar um produto faz o internauta abandonar o site.

A usabilidade começa pela página inicial – dados como título do site, logomarca, pequena descrição do que é o site tem que ser elementos iniciais do seu site. Ao  criar um site  no SitePX, estes dados são solicitados assim que você escolhe o modelo do site e são imediatamente remetidos ao próprio site escolhido. Depois, se você quiser, poderá editar mas já saem direto lá, sinalizando a importância destes elementos.

Imagine um site que você acessa e tem que ficar esperando um tempão para que ele “entre”. Isto é tão importante que um dos critérios de análise do Google é exatamente o tempo de carregamento do site.

Existem pontos de sua responsabilidade como, por ex., textos longos, com fontes rebuscadas e em tamanhos pequenos que dificultam a leitura. Às vezes, o problema é do construtor de site que você escolheu: o site aparece bem em um navegador como Google Chrome mas não em outros como navegadores:  Internet Explorer 6.0, 7.0, 8.0, Firefox,  Safári, Opera etc. Verifique sempre o site construído em vários navegadores.

Sites de compras sem usabilidade não progredirão. A pessoa tem que achar os produtos com facilidade, devem ter um campo de busca para ir direto onde desejam. Seus formulários na loja virtual devem ser simples de preencher. Enfim,usabilidade é tudo em um site de compras pois, diversamente dos sites de conteúdo, as pessoas estão lá para uma tarefa bem específica – não realizá-la a contento é tomar a decisão de sair, em minutos. E a compra estará perdida!

Os usuários são fundamentais nos testes de usabilidade. Faça-os com empresas especializadas ou faça-os você mesmo, mas teste! Se fizer por sua conta, crie itens de análise e peça avaliação de 1 a 10. Exemplo: facilidade de utilização do site, organização das informações, layout das telas, funcionamento do serviço de busca, nome dos comandos, etc. No final, peça uma avaliação geral onde a pessoa também dê notas, para a navegação no site, variando de 1 para navegação difícil e aborrecida até 10 para navegação fácil e interessante.

A plataforma do SitePX lhe dá caminhos organizados logicamente para que você tenha máxima usabilidade em seu site, blog ou loja virtual. O SitePX cria uma lógica na criação de páginas. Seguir esta lógica é acertar na estrutura do site visando usabilidade.

Categoria: Conteúdo, Divulgação, Imagens, Recursos
Compartilhar

O que é um URL

Publicado em 28/07/2013 às 21h06

O nome URL representa a sigla de um localizador de endereços na internet - endereço de um site, blog, loja virtual ou de uma imagem e, mesmo, de um arquivo de seu computador.

O URL de um site é o nome do site como, por exemplo, www.sitepx.com.

Mas URLs também podem ser usadas para imagens, fotos, Já a imagem do famoso líder indígena, que comandou os apaches, Gerônimo, porque não queria ver os trens cruzando suas terras, é vista também através de um url.

A imagem está ao lado e a incorporamos na biblioteca de imagens através da URL: http://www.jandklongphotography.com/_images/gallery-old-west-portraits/images/geronimo-6a_jpg.jpg. Ponha esta URL em seu browser e verá a mesma imagem. No Wikipédia você encontrará outra URL para Gerônimo http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Goyathlay.jpeg

No SitePx, assim que você  criar um site , ou um post, você verá automaticamente surgir a URL correspondente. O melhor, é que o SitePX faz isso da forma que o Google gosta, mantendo as palavras do título da sua página. Isso se chama URL amigável.

Você poderá editá-la caso queira alterar as palavras que surgiram automaticamente, para melhorar seus resultados na busca do Google.

Categoria: Conteúdo, Divulgação, Recursos
Compartilhar

Criar um sitemap

Publicado em 22/07/2013 às 18h45

Quando você planeja um site, você cria os nomes das diferentes páginas para que sirva de régua na criação do site.

Ao finalizar o site, terá um conjunto de títulos e correspondentes URLs completas (que são os endereços das suas página). Este é o elemento perfeito para o Google. Se você souber usar as ferramentas para webmasters, poderá enviar todas estas páginas com urls para o Google e logo as terá registrado, antes mesmo que o software do Google (spyder) rastreie o seu blog ou site.

Se não, só o fato do sitemap inteiro estar com urls próprias já lhe dará esta vantagem.

O sitemap lhe dá vantagens efetivas na busca do Google.

A grande vantagem de criar um site usando uma plataforma experiente e completa como a do SitePx, é que o sitemap ali já é criado automaticamente assim que você constroi o seu site, blog ou loja virtual. Esta é uma ação automática, que você não vê, mas que está lá já pronta para facilitar a indexação de seu site pelo Google.

Na área de configurações do seu site, você pode ativar as Ferramentas do Webmaster para enviar seu sitemap.

Imagem: © Doug Ross/ImageZoo/Corbis

Categoria: Conteúdo, Divulgação, Recursos
Compartilhar

left show tsN fwR fsN|left tsN b01e fwR bsd show|left fwR tsN show|bnull||image-wrap|news login c05|fsN fwR normalcase tsN|c05|login news fwR normalcase|tsN fwR normalcase|normalcase fwR c05|content-inner||