Recursos

Criar um site de casamento

Publicado em 23/08/2013 às 11h16

Talvez por uma influência norte-americana, os noivos no Brasil tem feito sites sobre o seu casamento. Na verdade, esta área de casamentos se transformou em uma verdadeira indústria, com muitos fornecedores envolvidos e com um conceito claro de planejamento e cronograma.

A idéia é muito boa porque permite aos familiares e amigos irem participando do processo, desde o noivado até a realização do próprio casamento.

O criador de sites do SitePX permite que você crie várias páginas para o site de casamento. Uma pode se relacionar à casa: sua compra, a decoração, e até as etapas de sua construção, se for o caso. Outra pode se relacionar aos presentes, para que as pessoas já possam ir selecionando o que lhe darão, a partir de uma listagem que em geral os noivos fornecem, relacionando itens de uma ou mais lojas de presentes. Várias páginas podem ser criadas, dependendo do quanto os noivos querem colocar os convidados informados de todas as etapas.

Uma dica: veja o site http://thiagoekarine.com.br/ feito no editor de sites do SitePX e que tem até contador de dias - para se ver quantos dias faltam para a grande data!

Imagem: © A. Inden/Corbis

 

Categoria: Conteúdo, Recursos
Compartilhar

Adicione redes sociais em suas páginas

Publicado em 22/08/2013 às 12h06

Quando criar site ou pensar em fazer um blog, saiba que produzi-lo é só o primeiro passo. Depois, você tem que fazer a manutenção, criando novos textos, alterando ou ajustando o que for necessário e, finalmente, tem que fazer a divulgação do seu site.

Usando o editor de sites do SitePX, você já tem divulgação porque o seu site ou blog é reconhecido pelos mecanismos de busca por causa das técnicas de SEO (Search Engine Optimization) que vem aplicadas ao site, pela própria maneira como a plataforma é construída.

No entanto, é imperativo você se comunicar através das redes sociais, em um movimento mais pessoal. Para isso, você deve agregar as redes sociais ao próprio site, blog ou loja virtual. Cada rede social tem seu mecanismo para ser agregado ao site.

No caso do editor de sites do SitePX, isso também já vem pronto! No administrativo do seu site, assim que você publica seu post, artigo ou novo produto, ao lado direito existem as redes sociais para que, ao clicar, você envie direto para a rede social escolhida o seu post ou informação. No administrativo, você prepara até o que vai dizer na rede social, preenchendo o campo “aparência nas redes sociais”!

Imagem: © Zave Smith/Image Source/Corbis

Categoria: Conteúdo, Recursos, Redes Sociais
Compartilhar

O melhor programa para criar sites

Publicado em 21/08/2013 às 23h13

Ao tomar a decisão de criar um site, você deu o grande primeiro passo para fortalecer a comunicação de seu negócio ou sua, como profissional e, com isso, estabelecer uma base de relacionamento com o seu público. O segundo grande passo, contudo, é escolher o melhor programa pra criar sites, a fim de que este objetivo seja atingido sem stress e com muita eficácia.

O SitePx lhe dá esta condição por várias causas, mas vamos lhe dar as três mais importantes:

1 – O processo do SitePX é intuitivo

Você abre o site, coloca seu nome e senha e começa. Cada etapa conduz para a próxima etapa. Como um jogo de tabuleiro onde você joga o dado e vem a indicação de pular tantas casas e você já sai pulando.

Se tiver dúvidas, o SitePX tem um curso – www.cursocriarsite.com.br – que foi feito tanto em áudio-visual como de forma escrita. Cada vídeo é sobre um tópico e foi feito de forma muito simples.

2 – Os recursos do SitePX são completos

O SitePX lhe dá um administrativo onde você tem tudo que pode querer de um site. Ali você cria novas páginas, edita textos, cria uma listagem de produtos ou insere um arquivo. Enfim, todas as necessidades que uma pessoa tem ao criar sites estão ali disponíveis a um comando por clique.

Você trabalha não só com textos, mas, se desejar, pode mudar aspectos do design – cores, linhas, destaques, barra lateral, título – enfim, o que desejar.

Você sabe que ao criar sites ou fazer um blog, o processo exigirá que você use as redes sociais para se comunicar com quem conhece e atrair também quem não conhece, formando sua rede de contatos. No administrativo, há comandos no SitePx que lhe dão o caminho direto com as redes sociais, divulgando suas páginas e posts.

3 – No SitePx, a solução três em um

Quando uma pessoa cria um site, ela logo vai sentir que poderia agregar um blog, e que isto lhe facilitaria muito dinamizar os textos, pois teria chance de até mesmo diariamente, se quisesse, postar coisas novas. O SitePX permite integrar um blog ao seu site, com um simples comando. Depois é só estabelecer a freqüência de postagem e tranquilamente administrar o seu site com blog.

Mas não pára por aí. Se você resolver vender através de uma loja virtual, também poderá, com um clique, iniciar a criação de sua loja virtual, integrada ao site. A loja virtual vem com sistema de pagamento já integrado e até com cálculo de frete e indicação de estoque.

O SitePx lhe dá o que se chama um site completo - site + blog + loja virtual, ou qualquer combinação de dois destes produtos. É a solução três em um.

Teste por 15 dias, gratuitamente, o melhor programa de criar site que você vai encontrar.

Imagem: © Corbis

Categoria: Recursos, Tutoriais
Compartilhar

Como fazer um site passo a passo

Publicado em 18/08/2013 às 14h05

Você tem enorme facilidade ao criar um site ou fazer um blog quando usa o SitePx como editor de sites porque ele garante uma produção intuitiva. Os campos se abrem para seu preenchimento e você, clicando em um comando, tem a explicação do que ele significa em uma área que se revela assim que o cursor indica o comando.

Ao mesmo tempo, no SitePx, foi criado um curso grátis em vídeos que caminha com você passo a passo, tudo muito explicadinho e com suporte visual – você vê a página a que a aula se refere, ali aberta e vai acompanhando os movimentos do cursor, clicando em cada comando ou área.

Caso prefira imprimir a aula de cada passo, tem um curso todo escrito, com os comandos bem claros também e figuras que ilustram o que vai sendo descrito.

Este é um passo a passo com ajuda visual.

Caso precise de uma ajuda mais personalizada, em um dos passos, pode clicar na Ajuda, e enviar sua dúvida ou esclarecimento necessário que em 24h você terá alguém escrevendo para o seu email, com a solução do seu problema.

Resultado? Você nunca estará sozinho e nem terá que assimilar passagens que você considera complexas. Cada uma foi decodificada, para ser um verdadeiro suporte em seu processo de criar site, fazer blog ou loja virtual. E de se preparar para criar sites para outras pessoas, caso tenha este objetivo.

Imagem: © ImageZoo/Corbis

Leia também Curso Criar Sites

 

 

Categoria: Conteúdo, Recursos
Compartilhar

Criar site de imobiliária

Publicado em 16/08/2013 às 10h31

O mercado de imóveis é extremamente dinâmico e, nos últimos anos, ganhou poderosa diversificação e sofisticação. Hoje, investidores pensam em ampliar seus portfólios de investimento na área e, muitas vezes, incluindo tipos de imóveis sobre os quais não tem conhecimento.

Desta forma, não só será importante ter fotos e descrição dos produtos de seu portfólio ao criar um site de imobiliária, como também fazer um blog, integrando-o ao site, para ali trazer comentários sobre os imóveis com que você trabalha. Se forem galpões, vale a pena especificar os critérios de escolha de um galpão, assim como se forem estúdios, vale considerar aspectos ligados aos ganhos de capital quando se aluga um estúdio, esclarecendo o cliente. Isto vai criar uma relação forte com o seu mercado.

Na descrição de produtos, você pode ir desde a descrição básica até a mais elaborada. No editor de sites do SitePX você tem a chance de trabalhar com dois níveis de descrição.

O primeiro é aquele onde você (usando uma página do tipo listagem) faz uma descrição resumida do produto (é a primeira que o cliente verá) e depois uma descrição muito detalhada onde ele poderá saber até os serviços que tem na vizinhança do imóvel (escolas, supermercados, etc.).

Além destas duas descrições, você ainda conta com uma descrição mais “colorida”, emocional, para impactar seu cliente nas redes sociais – esta você preenche no administrativo do seu site (“aparência nas redes sociais”). Assim você já cria até o material de divulgação e conecta direto às redes, através de um botão que aparece ao lado do texto que você preparou.

Imagem: © Stewart Cohen/Tetra Images/Corbis

Categoria: Conteúdo, Divulgação, Recursos
Compartilhar

O que é empreendedorismo

Publicado em 14/08/2013 às 23h06

O empreendedorismo pode ser descrito como a atividade de empreender negócios, assumindo os riscos decorrentes da iniciativa. Podem ser novos negócios, com produtos e serviços inéditos, ou algo já existente mas que a pessoa empreenderá por sua conta e risco. A novidade do empreendedorismo também pode ser territorial como por exemplo levar serviços e produtos os mais diversos para regiões distantes, onde ainda não há canais de distribuição ou unidades produtivas.

Há empreendedores também nas profissões. São perfis de pessoas que conhecem a rotina e os procedimentos usuais daquela sua profissão mas aceitam correr certos riscos quando vêem a oportunidade de inovar, de resolver problemas ou de administrar situações de forma criativa.

Pode haver o empreendedorismo voltado para uma certa área, como o empreendedorismo social, em que se inserem desde organizações até pessoas, voltadas para o bem comum e a vida em sociedade.

Hoje, as iniciativas empreendedoras podem ser suportadas legalmente por formatos jurídicos como a EIRELI ou a micro empresa individual (MEI).  Empresas maiores já nascem como limitada ou outros formatos jurídicos.

Se fosse possível resumir, a grande capacidade do empreendedor é olhar além do que todos observam, e perceber nichos de mercado, oportunidades de desenvolver uma atividade produtiva com sucesso, criando riqueza e trabalho.

Imagem: © Patrick Lane/Somos Images/Corbis

Categoria: Divulgação, Recursos
Compartilhar

Comentários em blogs

Publicado em 13/08/2013 às 23h41

Existem coisas que são ligadas por natureza: choro e nenê, casamento e beijo, jantar e vinho. Da mesma forma, comentário e blog. Um não existe sem o outro.

Blogar é fundamentalmente criar posts para falar com o outro. Ao fazer um blog, você deve estar atento para que a relação seja de conversa. Assim que o outro envia um comentário, começa um ciclo de conversas, pergunta e resposta, afirmação e esclarecimentos e assim por diante.

Além de investir no texto de seu post, deixe um tempo só para responder os comentários. Isto fortalece o relacionamento do leitor com você e seu blog. O leitor vai se acostumando com o seu jeito de escrever e de responder e, rapidamente, você construiu uma comunidade em volta do seu blog. Gente que sempre lhe dará minimamente um “gostei”.

As respostas que você dá são uma excelente oportunidade de estender o conteúdo do seu post pois lhe permite dar mais um exemplo, ou discutir um novo ângulo da questão e mesmo arriscar até incorporar uma contestação que pareça válida. É a hora em que você evidencia sua inteligência e sua diplomacia, agregando mais pessoas ao redor do seu blog.

A formação deste relacionamento, nascido nos comentários, lhe permitirá também inserir novos modos de interação no seu blog como são as enquetes, ou entrevistar leitores, e mesmo convidá-los a escrever um guest post no blog ou, você mesmo, ir até o blog do leitor e ali deixar o seu guest post.

A riqueza dos comentários nos blogs não está só no conteúdo mas nos vínculos criados. Este é o seu tesouro!

Imagem: © Image Source/Corbis

Categoria: Divulgação, Entrevistas, Recursos
Compartilhar

Redes sociais importantes para blogueiros

Publicado em 12/08/2013 às 22h43

Fazer um blog demanda duas providências de curtíssimo prazo: rapidamente ter seus primeiros 10 posts (é a massa crítica necessária para ser visto) e, então, divulgar o blog e os posts nas redes sociais.  As redes sociais são estruturas que conectam as pessoas entre si e permitem divulgar seus posts.

Uma das maiores redes sociais do mundo, hoje, é o Facebook - onde entram tanto pessoas quanto empresas. É uma rede importante para os blogueiros porque lhes permite inserir o título e as palavras iniciais dos posts, estimulando os leitores a irem até seu blog.

Outra rede similar é o Google+, cujo compartilhamento de conteúdo é a chave. Você inicia chamando amigos e conhecidos. No entanto, pode entrar nos círculos do Google, grupos de pessoas que compartilham os mesmos interesses. Igual ao Facebook, permite a divulgação de título e início dos posts.

Twitter é uma rede social, na linha do microblogging, onde você comenta, em 140 caracteres, sobre o que está acontecendo ao seu redor. É uma fonte fantástica de conteúdo se você escolher pessoas interessantes para seguir (“follow”).  E logo poderá ganhar muitos seguidores (“followers”) que serão importantes para você divulgar seus posts (para isto, use links curtos e não as URLs extensas).

Pinterest é uma rede que surgiu há pouco tempo mas que já está em um crescimento vertiginoso. O compartilhamento de imagens, como fotos ou infográficos, é o forte do Pinterest.  Ali você cria seus painéis (“boards”), adicionando fotos suas ou de painéis de outras pessoas, sobre um determinado tema. É uma rede social agradável e já tem um uso corporativo importante. Ainda na linha de imagens, você tem o Flickr, que é um mecanismo de divulgação de imagens, e permite criar álbuns sinalizada por tags, e ainda interagir com o criador dos álbuns.

Finalmente, o LinkedIn é uma rede que permite publicar seu perfil profissional, formar sua rede de relações – que você encontrará entre ex-colegas de faculdade, companheiros de empresas em que trabalhou ou trabalha ou pessoas a quem prestou serviço e vice-versa. É uma rede social com tônica profissional. Blogs que tem conteúdo de interesse profissional tem ali uma forte base para divulgação.

Há outras redes sociais que podem ser importantes em blogs específicos mas estas já lhe oferecem ampla cobertura para divulgação de seus posts.

Imagem: © Jon Hicks/Corbis

Categoria: Recursos, Redes Sociais
Compartilhar

O limite de palavras em seu post

Publicado em 11/08/2013 às 09h51

A média recomendável de palavras em um post é de 500 a 1000 palavras, sendo mais que isso  algo exagerado – válido apenas quando há infográficos envolvidos, tabelas com estatísticas e arquivos similares que dão extensividade ao post.

Se o post for menor, trabalhe para que ele tenha no mínimo 200 palavras. Com menos que isso será difícil ter um posicionamento para aquela página.

Se observar que, ao final de um post, está superando bem a marca desejada, o que fazer?

Idéias

Analise se todas as idéias expressas são necessárias para expor o seu tema. Muitas idéias são acessórias, ajudam a esclarecer melhor um assunto mas, se forem retiradas, não irão comprometer tanto a clareza. Retire-as e verá que tirou também um peso das costas.

Use um editor de palavras e idéias

Ernest Hemingway dizia: escreva bêbado (ou seja, permita-se ser criativo, solto, livre e alegremente inspirado) mas edite, sóbrio (ou seja, centrado, focado, objetivo e preciso). Isto quer dizer que você deve se inspirar, ser criativo e, depois, racionalizar o texto, cortando o que é supérfluo.

Ao usar o corretor ortográfico no texto (use o recurso de seu próprio editor de sites), reanalise também necessidade de cada adjetivo (há três, por que não apenas um?), de cada advérbio (por que dois?), de cada frase (apenas uma não indicaria o sentido completo do que tem a dizer?).

Enquanto o editor e corretor atuam sobre as palavras, deixe a mente atuar sobre os conjuntos de palavras de seu texto. Cada palavra tem muita força. Nossa ansiedade é que as multiplica desnecessariamente. Aprenda a reconhecer a beleza e a força de cada palavra e verá que seu texto fica mais conciso, sem comprometer o sentido.

Divida o texto em subtítulos

Quando um texto está grande, ajuda muito dividi-lo em subtítulos. Muitos subtítulos já explicam metade do que está escrito e são mais sintéticos. Além disso, deixam o visual mais leve e estimulante à leitura. Ao criar um site ou fazer um blog, defina um critério para o número de caracteres que estará usando em seus textos e posts.

Imagem: © Tim Pannell/Corbis

Categoria: Conteúdo, Recursos
Compartilhar

Imagens, uma força fantástica para o seu post

Publicado em 10/08/2013 às 10h07

Foto para postUm post deve sempre trazer imagens. Podem ser grandes, médias, pequenas – cada uma tem seu impacto e você deve analisar e decidir se são apenas imagens de apoio, se são imagens centrais para o tema ou se são até fotos de eventos concretos, tiradas diretamente para o post.

Você pode usá-las no começo do texto, no final ou apoiando subtítulos do texto.

Cuidados importantes com as imagens

Autoria. Sempre indique o site de onde tirou a imagem e o seu autor. Lembre-se que todas imagens, inclusive as que você coloca em seu post, estão na internet e facilmente podem ser localizadas pelo autor na busca de imagens.

O autor não vai achar nada engraçado ver a imagem dele em seu post, sem citação de autoria. Há até aqueles que não permitem o uso sem o pagamento de direitos autorais.

O melhor sempre é recorrer a um site especializado em imagens. Em geral, eles tem imagens pagas e outras gratuitas.

Recomendamos que busque as imagens nesse site: http://search.creativecommons.org/?lang=pt

Titulo. Um bom editor de sites sempre traz o campo para você colocar o título da foto (alt).

É uma forma de você dizer porque escolheu aquela foto - o que ela tem a ver com o seu post. No caso, a foto acima tem o título "Foto para post" que é exatamente o que estamos tratando aqui. 

 Imagem: © Hero Images/Corbis

 

Categoria: Imagens, Recursos
Compartilhar

left show tsN fwR fsN|left tsN b01e fwR bsd show|left fwR tsN show|bnull||image-wrap|news login c05|fsN fwR normalcase tsN|c05|login news fwR normalcase|tsN fwR normalcase|normalcase fwR c05|content-inner||